h1

Alimentando-se da palavra

dezembro 12, 2007

Achadas as Tuas Palavras, logo as comi; elas me foram gozo e alegria ao coração…”

Jeremias 15:16

No post passado,procuramos deixar claro que a Palavra de Deus é diferente de qualquer outra palavra.

Ela é viva! Jesus disse: “As palavras que Eu lhes disse são espírito de vida” – João 6:63. Quando Deus fala, as coisas mudam. Tudo ao seu redor, toda a Criação existe porque disse Deus. Foram pelas Suas palavras que tudo veio a existir. Sem elas, você nem estaria vivo. Tiago observa: “Deus decidiu nos dar vida pela palavra da verdade, de modo que sejamos a mais importante de todas as coisas que Ele fez.” – Tiago 1:18

A Bíblia é muito mais do que um manual de doutrinas. A Palavra de Deus gera a vida, cria a fé, produz mudanças, afugenta o Diabo, realiza milagres, cura feridas, edifica o caráter, transforma as circunstâncias, transmite alegria, supera a adversidade, derrota a tentação, infunde esperança, libera poder, limpa nossas mentes, cria as coisas e nos garante o futuro eterno! Não podemos viver sem a Palavra de Deus! Nunca subestime o valor dela. Você deve considerá-la tão essencial para a sua vida como a comida. Jó disse: “Dei mais valor às palavras de sua boca do que ao pão de cada dia”.

A Palavra de Deus é o alimento espiritual do qual você tem de se alimentar para cumprir seu propósito. A Bíblia é chamada de nosso leite, pão, comida sólida e doce sobremesa. Essa refeição completa é o menu do Espírito Santo para o fortalecimento e crescimento espiritual. Pedro nos aconselha: “Desejem de coração o leite espiritual puro, para que por meio dele cresçam para a salvação” (I Pedro 2:2).

PERMANECENDO NA PALAVRA DE DEUS

Existem mais Bíblias impressas hoje em dia do que jamais houve no passado, mas de nada vale uma Bíblia na estante. Milhões de crentes são assolados pela anorexia espiritual, morrendo de fome, com a alma subnutrida. Para ser um saudável discípulo de Jesus, alimentar-se da Palavra de Deus deve ser a primeira prioridade. Repito alimentar-se diariamente da palavra deve ser nossa primeira prioridade — pois é somente através do alimentar-se da Palavra de Deus que nossa natureza humana torna-se participante da divina obra de restauração da imagem de Deus em nós. Jesus deixou isso claro quando disse: “Eu sou o pão vivo que desceu do céu. Aquele que vem a Mim nunca terá fome e o que crê em Mim jamais terá sede. Se alguém comer a Minha carne e beber o Meu sangue, viverá para sempre, mas se não o fizer não terá em si nenhuma vida”(João 6:51).

O que significa comer a carne e beber o sangue de Cristo espiritualmente?

Isto se refere a uma experiência pessoal com Ele, tendo por base um contato diário com Ele – A recepção da Palavra. O pão do céu é declarado ser a recepção do próprio Cristo. Quando a palavra de Deus é recebida na alma, participamos da carne e do sangue do Filho de Deus.

No livro Caminho a Cristo de EGW diz: “Como o sangue é formado no corpo pelo alimento ingerido, assim Cristo é formado interiormente pela absorção da Palavra de Deus, que é Sua carne e sangue. Aquele que se alimenta desta Palavra tem Cristo, a esperança da glória, formado dentro de si. A palavra escrita introduz o pesquisador à carne e o sangue do Filho de Deus; e por meio da obediência a esta Palavra, ela se torna participante da nobreza divina. Como a necessidade do alimento temporal não pode ser suprido participando-se dele apenas uma vez, assim a palavra de Deus deve ser comida diariamente para suprir as necessidades espirituais.”

Concluímos com um testemunho de um grande homem de Deus chamado Jorge Müller que ilustra um pouco do que tentamos compartilhar até aqui:

Sua vida, obra e ministério ainda são fonte de inspiração e bênção para milhares de pessoas. Ele deixou um testemunho sobre o grande valor da meditação para seu coração, numa mensagem escrita, intitulada Soul Food (Alimento da alma). Diz ele:

Deus se dignou ensinar-me uma verdade de cujos benefícios tenho gozado a quatorze anos. Entendi, de uma forma muito clara, que o primeiro cuidado que devo ter a cada dia é alegrar minha alma em Deus. Então minha primeira preocupação não era procurar ver quantas tarefas deveria realizar na obra de Deus, mas o que teria de fazer para edificar minha alma no Senhor, e como iria alimentar meu homem interior. Poderia estudar a verdade da palavra de Deus para apresentá-la aos perdidos, para ajudar os crentes, confortar os aflitos e aprender a me conduzir de maneira mais condizente como um filho de Deus. Contudo, se não me alegrasse no Senhor, se não me fortalecesse interiormente todos os dias, não teria realizado nenhuma dessas coisas com a atitude certa.

Anteriormente, eu tinha o habito de me dedicar a oração assim que me levantava pela manhã. Mas depois entendi que a atividade mais importante era entregar-me à leitura e meditação da palavra. Desse modo exortaria e corrigiria, e assim por meio de Sua palavra teria uma comunhão real com o Senhor.

Então comecei a meditar sobre o novo Testamento, todos os dias pela manhã. Fazia uma breve oração pedindo a benção dEle para a Sua Palavra, e logo me punha a meditar nela, analisando detalhadamente cada versículo, procurando retirar dele uma bênção … não para beneficio de meu ministério público, não para pregar , mas para alimentar “minha alma”.

E todos os dias acontecia invariavelmente a mesma coisa. Após alguns minutos, sentia-me compelido a confessar algum pecado, ou a interceder, ou dar graças, ou suplicar alguma bênção. O fato é que logo me sentia inclinado a orar. Depois de alguns instantes de oração, passava às palavras seguintes, transformando-as em oração por mim mesmo ou pelos outros, de acordo com aquela mensagem bíblica. Mas sempre mantinha em mente que o objetivo principal da meditação era buscar alimento espiritual para minha alma.

Então a diferença entre a prática de agora e a anterior é a seguinte: Antes, eu começava a orar assim que me levantava, e às vezes ficava em oração até a hora do desjejum. De qualquer modo, sempre começava orando primeiro, a não ser nos dias em que sentia a alma um tanto árida; nesse caso lia um texto das Escrituras. E o que acontecia? Muitas vezes passava quinze minutos, meia hora e até uma hora de joelhos, sem ter consciência de haver obtido conforto, ensinamento ou quebrantamento de alma. E em certas ocasiões ficava até meia hora com o pensamento a vaguear, e só então começava a orar de fato.

Hoje em dia quase não tenho mais esse problema, pois já estou em comunhão real com Deus, converso com ele sobre as mensagens que acabei de receber dEle em sua preciosa Palavra. Muitas vezes fico espantado de não haver me conscientizado disso antes”.

Jorge Müller aprendeu que a meditação bíblica é uma pratica devocional que revoluciona a nossa vida.

Müller foi um exemplo de alguém que viveu para a glória de Deus por se alimentar a cada dia da carne e do sangue do Senhor Jesus. E esse alimento ocorria pela intimidade diária que ele tinha com a Palavra de Deus. Que tal decidirmos também hoje a termos tal intimidade e relacionamento com Jesus mediante o estudo de Sua Palavra?

->Para baixar este texto em espanhol clique aqui

->Para descarregar este texto en español clic aquí 

Até a próxima semana,
Pr.Jeú

About these ads

3 comentários

  1. Deus reserve o seu galardão


  2. concordo absolutamente que devemos nos alimentar da palavra de Deus todos os dias.


  3. BELISSIMO EATUDO DA PALAVRA DE DEUS
    ABRAÇOS FRATERNOS



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: