h1

Unidos em amor

fevereiro 15, 2007

Unidos em amor Tenha pedido a Deus… que você sejam encorajados e unidos por fortes laços de amor. Col. 2:2 (NTV) Quando Hans pegou a Bíblia russa das mãos do velho prisioneiro ele só nutria uma esperança: de ter encontrado um irmão na fé. Mas como saber? Um não falava a língua do outro… Se aquele russo era um adventista devia conhecer alguns textos bem familiares a nós. Hans foi ao último livro Bíblia e abriu-a em Apocalipse 14:6-12, as três mensagens angélicas. Ficou surpreso ao ver os versos sublinhados de vermelho. Hans então apontou para a passagem e depois para si mesmo. O velho entendeu! Acenou com a cabeça e tomou a Bíblia de Hans. Agora era ele que queria saber se aquele jovem soldado era um adventista! Então abriu a Bíblia em S. Mateus 24:14, outro texto bem conhecido nosso e, como Hans fizera, apontou para o verso e depois para si mesmo. Hans tomou a Bíblia de novo e a abriu em êxodo 20:8, que também estava sublinhado. Foi fácil localizar este texto do sábado, porque estava no segundo livro da Bíblia. Outra vez apontou para a passagem e depois para si. O velho entendeu, acenou afirmativamente com um sorriso, pegou a Bíblia e abriu-a em Daniel 8:14: Até 2.300 tardes e manhãs… Desta vez o russo pôs o dedo no texto marcado em vermelho e então apontou duas vezes para si mesmo. Sim, ele era também um adventista! Os dois, irmãos em Cristo! O velho fechou a Bíblia e olhando amorosamente para Hans, abraçou-o e o beijou! O jovem correspondeu, envolvendo fortemente o russo em seus braços. Ambos sentiram o calor do amor fraternal que os unia e que fluía de seus corpos gelados pelo frio que fazia lá dentro e pela neve que caía lá fora. Mas nenhum deles estava preocupado com isso. Cada um sabia que havia encontrado um irmão na fé lá naquela remota vila russa e no meio de uma horrível guerra. O pequeno aposento pareceu-lhes uma capela quando se ajoelharam. Hans orou em alemão e o russo na sua língua. Eles sabiam que seu Pai no Céu os entendeu e os havia reunido ali para que um animasse o outro. Quando se levantaram foi difícil a separação. Com lágrimas de emoção um apertou a mão do outro. O russo, porém, não parava de olhar para Hans como que suplicando que não o deixasse nunca… Mas tinham que sair dali. Os dois andando juntos, saíram para futuros incertos. Que gozo, porém, será quando ambos se encontrarem naquela terra melhor e eterna! (Relatado por Kurt Haas, Adventist Review, 25/06/81, pág. 3, e adaptado).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: