Archive for julho \30\UTC 2007

h1

Qual seu tamanho diante de Deus?

julho 30, 2007

Tava lendo esse livro e vi uma declaração interessante:

Que, em face da maneira de avaliar o Céu, constitui a grandeza? – Não o que o mundo reputa como tal; não riqueza, nem posição, nem nobreza de linhagem, nem dons intelectuais considerados em si mesmos. Se grandeza intelectual, à parte de qualquer consideração mais elevada, é digna de honra, então Satanás merece nossa homenagem, que suas faculdades intelectuais nenhum homem já igualou. Mas, quando pervertido para o serviço do próprio eu, quanto maior o dom, tanto maior maldição se torna. Valor moral, eis o que é estimado por Deus. Amor e pureza são os atributos que mais aprecia. João [Batista] era grande aos olhos do Senhor quando, em presença dos emissários do sinédrio, diante do povo e perante seus próprios discípulos, se absteve de buscar honra para si, mas encaminhou todos para Jesus como o Prometido. Sua desinteressada alegria no ministério de Cristo, apresenta o mais elevado tipo de nobreza já revelado em homem.
O Desejado de Todas as Nações, pág. 122

E aí?! Qual é o seu tamanho diante de Deus?

 

h1

Moisés, nosso exemplo de vida

julho 29, 2007

Se medirmos o sucesso de alguém pelas suas realizações, certamente Moisés será considerado um fracassado e um vitorioso. Fracassado aos olhos do mundo que só pensa no prazer imediato como o dinheiro. O filho de Joquebede trocou a maior fortuna do mundo, o Egito, para dormir numa barraca no deserto. Mas foi vitorioso em cumprir seu objetivo com maestria.

Não só cumpriu sua tarefa, mas o fez com muito capricho. Moisés é tido como um homem paciente e manso. Imagine o quanto foi difícil conduzir Israel, povo numeroso, pelo deserto. Moisés se envolvia com o povo, lutava e intercedia por eles perante Deus, apesar de não merecerem esse cuidado especial.

O segredo do sucesso de Moisés foi o apego a Deus. “Pela fé Moisés, sendo já grande, recusou ser chamado filho da filha de Faraó, escolhendo antes ser maltratado com o povo de Deus do que por um pouco de tempo ter o gozo do pecado; tendo por maiores riquezas o vitupério de Cristo do que os tesouros do Egito; porque tinha em vista a recompensa.” Hb 11:24-26.

Moisés falou face a face com Deus, enquanto que Josué precisou da ajuda de sacerdotes para saber Sua vontade. Foi um servo privilegiado. Contribuiu para o avanço da obra de Deus na terra. Foi um líder sábio e temente a Deus. Um exemplo. Isso tudo porque considerava as coisas eternas de Deus de mais valor que os prazeres desse mundo. É como preferir ir a Igreja ao invés do cinema no domingo a noite.

Apesar de morrer solitário, foi o segundo ser humano a conhecer o imenso Universo. “Nunca mais se levantou em Israel profeta algum como Moisés, a quem o Senhor conhecera cara a cara; nem semelhante em todos os sinais e maravilhas, que o Senhor enviou para fazer… em toda a mão forte, e em todo o espanto grande, que obrou Moisés aos olhos de todo o Israel.” Dt. 34:10-12.

Texto por: Rodrigo Galiza Barbosa – Estudante Teologia – UNASP EC

[Escolanoar]

Leia também:

h1

Princípio da sabedoria

julho 27, 2007

Muitos dos jovens dizem: “Não tenho tempo para estudar a lição.” Mas que estão eles fazendo? Alguns se estão utilizando de cada momento a fim de ganhar alguns níqueis a mais quando, se esses momentos fossem consagrados à Bíblia, uma vez que lhe praticassem as lições, haviam de economizar-lhes mais que a quantia ganha por excesso de trabalho. Poupariam muito dinheiro gasto em desnecessários ornamentos, ao mesmo tempo que lhes conservariam o vigor mental para compreender o mistério da piedade. “O temor do Senhor é o princípio da sabedoria.” Sal. 111:10. Mas esses mesmos jovens que professam ser cristãos satisfazem os desejos do coração carnal, seguindo as próprias inclinações; e o tempo de graça dado por Deus, a eles concedido para que se familiarizem com as preciosas verdades da Bíblia, é dedicado à leitura de imaginários contos. Uma vez formado esse hábito, é difícil de vencer; mas isto pode ser feito, tem de ser feito por todos quantos se candidatam ao mundo celeste.
Mensagens aos Jovens, pág. 290.

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=6&p=290

h1

Bestialidade em Second Life é discutida

julho 25, 2007

A Linden Lab, responsável pelo mundo virtual Second Life, estaria pensando em expandir suas ações contra comportamento e conteúdo ofensivo para alusões à bestialidade, após seus esforços com objetivo de acabar com a pedofilia virtual.

O fato é que ao se cadastrar no Second Life, um novo residente pode escolher que forma irá tomar, seja humana ou ainda de um animal. Com áreas adultas, específicas para sexo virtual, o resultado pode ser imaginado.

A questão foi colocada em debate pelos residentes, que se perguntam se seria bestialidade alguém ter relações virtuais com uma pessoa se passando por animal.

O site “Second Life Herald” publicou um artigo que afirma que mesmo virtual, alguns animais são retratados de forma bastante realista, e que em alguns recantos virtuais obscuros há lugares que “agenciam” relações com esses bichos.

Alguns usuários já comentaram que por ser virtual, e não real, não há problemas, cabendo aos que se sentirem ofendidos sair do espaço. Outros afirmam que é melhor ver pessoas fazendo isto com animais virtuais que com animais reais.

O debate foi aberto há alguns dias, entretanto os rumos são incertos até o momento.

[Geek]

Para pensarmos:

Fujam da imoralidade sexual! Qualquer outro pecado que alguém comete não afeta o corpo, mas a pessoa que comete imoralidade sexual peca contra o seu próprio corpo. Será que vocês não sabem que o corpo de vocês é o templo do espírito Santo, que vive em vocês e lhes foi dado por Deus, pois Ele os comprou e pagou o preço. Portanto, usem o seu corpo para a glória dEle. I Coríntios 6:18-20

h1

Conseqüência e Mérito

julho 25, 2007

Jade Barbosa ficou conhecida como a quarta ginasta mais completa do Pan-americano 2007. Nesses jogos ela conseguiu uma medalha de bronze, uma medalha de prata por equipe e uma medalha de ouro. Mas todo esse sucesso com apenas 16 anos não aconteceu por acaso. Após a morte de sua mãe, Jade resolveu se dedicar aos esportes e treina 6 dias por semana, cerca de 8 diárias.

Por todo o seu esforço, ela merece seu destaque. Merece “honra ao mérito”. Mas, e na vida cristã? Será que também é assim?
Aprendemos nesta semana a respeito da importância da Lei de Deus. Mas se fizermos o nosso melhor em obedecer a esta lei, não garantiremos nossa ida para o céu. A Bíblia nos conta que para sermos salvos não precisamos fazer algo. Tudo já foi realizado por Cristo na cruz. Aceitando a Cristo como nosso Salvador, guardaremos a lei de Deus, seremos obedientes e a salvação será uma conseqüência.

Pense: Qual o seu objetivo principal ao estudar a Bíblia ou participar na igreja? Seria merecer a salvação?

Texto por: Rafael Stehling de Oliveira – Estudante Teologia – UNASP EC.
[Retirado de Escolanoar ]

h1

O jovem atual, ativo ou alienado?

julho 23, 2007

A cada dia, a geração jovem vai envelhecendo e se deparando com “novidades” que na maioria das vezes não colaboram no crescimento espiritual, intelectual e psicológico dos jovens.

Um descanso infinito, que pode receber o nome de preguiça, é o que alguns deles querem. Esquecem os deveres e obrigações que deveriam ser realizados, esse desleixo faz com que a mente do jovem atrofie e deixe para último plano o que deve estar em primeiro lugar na vida de quem quer alcançar o sucesso: Deus.

São ativos para as festas, momentos que consideram alegres e prazeres que satisfazem carne e coração, mas são alienados para com Deus e as responsabilidades mais importantes. A geração atual deve buscar desenvolver o intelecto e enriquecer o espírito para contagiar a todos com alegria e a paz que só Deus pode proporcionar.

Como podemos classificar o estado em que os jovens se encontram? Estão eles ativos? Ou alienados? A resposta cada um pode descobrir se fizer uma auto-análise e assumir a responsabilidade de acordar pra vida e buscar o sucesso em tudo o que for fazer. Se tiver Deus como guia e conselheiro e cumprir seus deveres esse é um jovem ativo, pois está funcionando perfeitamente, aquilo que está desativado não funciona, não tem utilidade e provavelmente não tem um futuro definido a não ser o de ser eternamente alienado. Os jovens devem ser o reflexo da coragem, do animo, da felicidade tanto para os outros como para si mesmo.

Os jovens [alienados¹] se cansarão e se fatigarão, e os mancebos certamente cairão, Mas os que esperam no Senhor subirão com asas como águia: correrão e não se cansarão, caminharão e não se fatigarão.
Isaías 40: 30-31.

¹Ênfase minha

Contribuição: Márcio Matos, Jovem Adventista – Fortaleza, CE

h1

Punção e gratidão

julho 23, 2007

Estou cursando Medicina e tive uma matéria chamada bioquímica. Estávamos aprendendo sobre como tirar sangue. A Professora ensinou como deveríamos fazê-lo. Em várias aulas seguintes teríamos que usar esse procedimento.

A sala era divida em 5 grupos e em cada aula um de cada grupo iria fazer a punção.

Na primeira aula que nós iríamos praticar, eu fui o escolhido!! Não para fazer a punção, mas para ser cobaia… rsrsrsrs

Tive que ir e logo fiz uma oração mais ou menos assim: “Senhor, por favor, ajuda a dar tudo certo”. A pessoa que ia tirar estava tremendo… E a agulha perto do meu braço! Aí que eu orava pra Deus me ajudar.

Eu sei que mesmo ela tremendo, graças a Deus, deu tudo certo.

Na aula seguinte eu tive que fazer a punção na pessoa que fez em mim. Coloquei as luvas, fiquei esperando a professora chegar para realizar os procedimentos e orei pra que o Senhor me ajudasse naquela hora e pra que tudo ocorresse normalmente e que eu não tremesse na hora de tirar o sangue.

A Professora chegou, o garrote foi colocado (aquele negócio que se coloca pra apertar o braço), o álcool foi passado, a ponta da agulha foi colocada e só faltava inserir a agulha na veia para tirar o sangue.

Só que quando chegava perto eu tremia! E eu tentava colocar mais perto ainda mais eu tremia mais ainda!! Aí que orei, meus amigos!!

Nessa hora a professora ficou falando algumas coisas (eu acho que era pra eu me acalmar rsrsrs). Quando ela terminou, deu as instruções para eu tentar de novo. Tentei de novo, mas eu continuava tremendo. Mesmo assim enfiei a agulha! E aí comecei a puxar pra ver se vinha sangue… E veio (acertei a veia :D). Tirei o sangue, depois tirei a agulha, e agradeci a Deus por ter me ajudado. Mas não agradeci com gratidão verdadeira, mas agradeci só por agradecer mesmo; eu não estava contente por ter tremido e ter acontecido aquilo; eu queria mais.

Depois fui ver as pessoas dos outros grupos. Alguns não tremiam, mas não acertavam a veia. Teve um caso que uma pessoa teve que levar duas picadas no braço, foi dolorido e, mesmo assim, a pessoa que tava fazendo a punção não conseguiu tirar o sangue. Teve outra pessoa que foi tirar, não tremeu, mas quando foi preparar a agulha, ela não apertou direito na seringa e quando foi realizar a punção, ela tirava sangue e o sangue caía na mesa.

Depois disso eu agradeci realmente a Deus por ter me concedido aquela bênção e pedi perdão porque só queria mais e não tinha realmente um coração grato.

Dessa história eu tirei uma lição. Às vezes, a benção de Deus nem sempre é como agente pede e deseja. Mas pode ter certeza de uma coisa: ela vem na medida certa e na hora certa!!

Pense quantas vezes temos ido à igreja, não pra louvar a Deus pelas bênçãos concedidas, mas só pelo costume, ou pelos amigos. E que agente possa ir mais pra igreja com o objetivo de louvar e adorar esse Deus maravilhoso e Todo-Poderoso merecedor de toda honra e toda glória.

I Tessalonicenses 5:16 Regozijai-vos sempre.

I Tessalonicenses 5:17 Orai sem cessar.

I Tessalonicenses 5:18 Em tudo, dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco.