Archive for 16 de fevereiro de 2008

h1

Como Votar

fevereiro 16, 2008

PERGUNTA: Gostaria uma explicação quanto ao assunto de votar, pois fiquei muito curioso ao ver esse texto o outros de Ellen White?

“O Senhor quer que Seu povo enterre as questões políticas. Sobre esses assuntos, o silêncio é eloqüência. Cristo convida Seus seguidores a chegarem em unidade nos puros princípios evangélicos que são positivamente revelados na Palavra de Deus.

Não podemos, com segurança, votar por partidos políticos; pois não sabemos em quem votamos. Não podemos, com segurança, tomar parte em nenhum plano político. Não podemos trabalhar para agradar a homens que irão empregar sua influência para reprimir a liberdade religiosa, e pôr em execução medidas opressivas para levar ou compelir seus semelhantes a observar o domingo como sábado.

O primeiro dia da semana não é um dia para ser reverenciado. É um falso sábado, e os membros da família do Senhor não podem ter parte com os homens que o exaltam, e violam a lei de Deus, pisando Seu sábado. O povo de Deus não deve votar para colocar tais homens em cargos oficiais; pois assim fazendo, são participantes nos pecados que eles cometem enquanto investidos desses cargos.” (Fundamentos da Educação Cristã pág.475)

RESPOSTA: Creio que o texto é bastante claro: não devemos votar motivados tão-somente pela sigla partidária. Devemos, sim, avaliar o condidato como pessoa. Conhecer suas propostas, seu estilo de vida e, principalmente, sua relação com o assunto liberdade religiosa

Votar é uma questão de cidadania e devemos exercer esse direito com sabedoria e prudência. Desde que esse direito não conflite com nossos princípios religiosos (que devem estar acima de qualquer outra coisa), podemos e devemos exercê-lo.

Respondido por: MICHELSON BORGES

h1

Cristãos-Estilos Musicais

fevereiro 16, 2008

Faz tempo! Com a correria desse período de carnaval ficou complicado escrever. Mas inspirado na folia (dos outros!!), pensei em algumas classificações de cristãos.

Grande parte, dos que gostam de axé, também acham uma boa coisa ficar – nas micaretas e nos blocos – olhando pra cima o tempo todo atrás das “estrelas” que tocam, cantam e dançam nos trios-elétricos. A festa passa e o que fica é o corpo e a mente cada vez mais cansados e vazios. Isso também está presente no Cristão-axé: vai aonde tem “agito”. Não perde um acampamento, uma Campal e muito menos um Campori. Admira os cantores e pregadores que ele vê nesses eventos. Com isso sua chama até se acende ao se sentir tocado pelas mensagens, mas – como no dia seguinte do fã de axé – por falta de comunhão a chama se apaga. Tal qual a parábola do semeador, sua semente germina mas morre entre as pedras.

Podemos falar muita coisa dos fãs de heavy metal, mas uma coisa é verdade: na maioria, eles são fiéis ao som que gostam. Talvez, após tantas críticas ouvidas de que seu estilo(?) é puro barulho, eles se apegam cada vez mais aos berros e distorções pesadas. Extravasam balançando a cabeça repetindo os gestos dos músicos. Outra característica é sua indumentária sempre escura e cheia de adereços (brincos, pulseiras, colares…). Costumeiramente se fecham aos outros estilos musicais, inferiorizando-os. Não é necessário ao Cristão-heavy metal trajar preto, ter botas de cano longo e muito menos usar calças de couro… Mas similar aos metaleiros, ele se apega muito a algo, e no seu caso é a Igreja (como prédio). Chega sempre meia hora antes dos cultos começarem, briga com as crianças pelo barulho que elas fazem, reclama que está faltando isso ou aquilo no templo… Endurece cada vez mais as relações com os outros membros, e chega a pensar que só obras são suficientes para seguimento do evangelho. Em comparação com os fãs de heavy metal e suas aversões aos outros estilos, rejeita as idéias dos outros, se isolando ao achar que sempre está certo. Assemelha-se aos fariseus dos tempos de Jesus, importando mais parecer do que ser.

A Bossa-Nova é um gênero musical surgido no Brasil, na segunda metade do século passado, que uniu influências principalmente do jazz, do samba-canção e do choro. A simplicidade na quantidade de instrumentos (muitas vezes só voz e violão) e na divisão rítmica contrasta com a grande elaboração dos arranjos e das letras. Nas canções calmas, entretanto, muito bem compassadas o estilo de vida dos interpretes muitas vezes se reflete; e a inspiração dos temas quase sempre gira em sentimentos e um tom melancólico se faz presente. O Brasil já teve até um presidente dito bossa-nova – Juscelino Kubitschek. Essas características se refletem no Cristão-Bossa nova em relação as sua formação: como o ritmo, não deixa para trás definitivamente as influências passadas. Ele é foi oriundo de uma junção de coisas mundanas e espirituais, mas que ele não está disposto a separar para “ser nova criatura”. Por isso, ele deixa com muita naturalidade de ir ao culto de quarta feira para jogar sua partida de futebol com os amigos. Em vez de dormir mais cedo para acordar bem e ler a bíblia, o 24 Horas de 1h00 da manhã é imperdível! Tenta servir aos dois senhores, e cada vez que ele aceita as influências mundanas – em detrimento das espirituais – ele se entristece. Fica melancólico como um “Chega de Saudade” de Vinícius de Moraes!!!

Cuidemos para que não nos tornemos como esses tipos acima descritos. Vamos nos apegar a Cristo cada dia mais, para que sejamos Cristãos-Temas CD dos Jovens: “Vivo por Jesus”, pois “Sou de Jesus” e graças a Ele sou um “Vencedor Cada Dia”.

Até mais

Guilherme Hugo