h1

O sentido da vida

junho 2, 2008

“Desafortunados os que nunca sabem para onde vão, embora para eles todos os caminhos sejam bons.” Ter um objetivo definido significa saber exatamente o que desejamos alcançar; existem seres que, durante toda a sua vida, vivem perdidos e encontram caminhos todos os dias, mas acabam extraviados inevitavelmente; vivem confusos e com um sentimento permanente de frustração, pois não sabem o que têm alcançado na sua vida e, no fim, terminam cansados e com uma sensação de culpa. Se não buscamos, o que alcançaremos será: NADA. Não ter sentido é como não ter nascido; Cristo é, isto sim, um grande tesouro que nos enriquecerá dia a dia. Para que existo? Quais são os meus objetivos? O que desejo alcançar?

Por que devo alcança-los? Pense por um momento, qual seria o epitáfio que você desejaria ver na sua tumba, a coisa pela qual você desejaria ser recordado sempre, perguntas básicas que o situarão em todos os papéis da vida. Reflita no que  você quer deixar: a seu cônjuge, família, amigos e a humanidade.

Como resumiria a sua missão na vida? Qual foi o objetivo para existir? O que lega às futuras gerações? O que você gostaria de fazer para que o mundo fosse melhor? Você é capaz de alcançar as suas ambições?

Cada pessoa, em uso pleno da sua liberdade, deve decidir o que vai fazer com a sua vida; crescer até alcançar a plenitude ou ficar na confusão, na frustração e no fracasso. De nosso existir, poderemos realizar uma obra magistral ou um monumento à mediocridade.

Decida agora e faça-se proprietário da sua vida; nenhuma outra pessoa é responsável pela qualidade ou mediocridade de vida; não culpe mais a sorte, as circunstâncias contrárias, o seu passado, o próprio Deus, que lhe concedeu o dom mais sublime: A sua “própria liberdade”, para fazer da sua vida o que você queria. Pode ser doloroso, mas deve enfrentar uma verdade inconfundível:

Você é a única pessoa responsável pela sua vida.
“Desenvolver uma mentalidade de vencedor não é uma consequência, e sim uma escolha. A recompensa suprema do trabalho não é aquilo que ela permite obter, mas o que permite vir a ser.” 

Abraços
Vinicius A. Miranda

One comment

  1. Vinícius Miranda, muito obrigada!
    A verdade que afirmaste acima, e a qual recebi por e-mail, é digna de uma profunda reflexão, e uma nova postura diante das situações e oportunidades que nos rodeiam.
    Deus continue lhe abencoando e usando vc como intermédio para transmitir os seus “recados” aos Seus filhinhos.
    Um abraço
    Tamires Silva



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: