Archive for 28 de outubro de 2008

h1

Voltar com a Ex-namorada

outubro 28, 2008

No final de minha adolescência comecei namorar com uma jovem que era a mulher que eu esperava em Deus para ser minha esposa. O nosso relacionamento entre nós era perfeito. Sabíamos como ninguém resolver nossos problemas e diferenças sem afetar nosso namoro e sem ofender ou trazermágoas ou ressentimentos um ao outro.

Meus pais amavam minha namorada, já os pais dela eram contra a nossa relação. Já estávamos planejando o casamento quando nos envolvemos sexualmente. Já nos sentíamos um do outro, e por isso foi mais fácil. Fizemos sexo por mais de três anos, apesar das tentativas de parar. Acabamos decidindo terminar o namoro em paz.

Mais tarde conheci uma outra garota. Muito cristã e tem me levado para mais perto de Deus. Já minha ex-namorada também arrumou outro namorado. Já faz um bom tempo que terminamos e não conseguimos esquecer um ao outro. A alguns dias ela está me ligando e dizendo que quer voltar. Isso tem mexido comigo. Me preocupo, porém, em voltar e me envolver ainda mais sexualmente. E o pior, deixar a garota que vem me ajudado tanto espiritualmente. Mas não consigo vê-la como minha esposa.

Preciso resolver o problema, nem que eu acabe ficando sem nenhuma das duas. Tenho buscado incessantemente a deus para que me ajude. As vezes ouço Deus me dizer que devo continuar com a namorada atual. Mas, porque as lembranças não me deixam em paz? Por que Deus não tira estas lembranças da minha mente?

E outra coisa muito importante: Pelo fato de ter tirado a virgindade de minha exnamorada, e pelas promessas e juras de amor, continuo sendo responsável por tudo isso. Não seria uma atitude correta assumir essas responsabilidades e acabar casando?

 

MINHA RESPOSTA PARA VOCÊ

Sua situação me faz lembrar uma frase célebre sobre o amor que diz “O amor tem razões que a própria razão desconhece”. As vezes parece tão difícil entender os sentimentos, mas é possível chegar lá.

Sua luta tem sido entre o passado e o presente. A pergunta que parece atormentar você é: “Será que minha ex-namorada é a pessoa certa para me fazer feliz?” É difícil responder essa questão sem estar na pele da outra pessoa, mas é possível provocar um pouco mais de reflexão sobre o assunto. Para saber se ela é a pessoa ideal para você, é preciso responder a algumas perguntas:

– Por que vocês realmente terminaram o relacionamento?

– Haviam outros problemas sérios, ou apenas a falta de controle sobre o sexo?

– Como a parte financeira não estava legal vocês tiveram de dar um tempo para o casamento e por isso não resistiram à pressão sexual. E se voltassem hoje, poderiam se casar, ou teriam novamente de se expor ao tempo?

– Vocês conseguiriam resistir à pressão sexual depois de todo o envolvimento da primeira vez?

Me parece que sua razão sugere esquecer o passado, já a emoção o chama de volta. Se você der ouvidos à razão e continuar tentando esquecer, vai precisar ter em mente que um relacionamento marcante demora mais tempo para ser apagado, e mais ainda quando existe envolvimento sexual. A Bíblia apresenta o sexo como o momento onde os dois se tornam “Uma só carne”, e isso mostra a força da intimidade. Isso não se desliga com facilidade. Aliás uma das conseqüências do sexo dentro do namoro é a dificuldade para terminar o relacionamento quando se descobre que este é o melhor caminho. Para apagar a intimidade e seriedade do relacionamento que vocês tiveram é preciso um pouco mais de tempo que o convencional. É importante para isso, que você não se cobre nem fique se punindo, e muito menos alimente pensamentos que tragam de volta momentos do passado. O melhor é corta-los com pela raiz quando quiserem aparecer.

 E os efeitos do envolvimento sexual entre vocês? E o fato de ter tirado a virgindade dela? Isso tem lhe preocupado também. Na verdade, as falhas do passado servem basicamente de lições para o presente e futuro. Em seu namoro atual, ou mesmo em outro, se um dia houver, vale a pena considerar o preço pago por haver quebrado os limites, e com isso, fortalecer o propósito de deixar o sexo e seus prazeres para a hora certa – o casamento. Apesar de tudo o que aconteceu, inclusive a virgindade que ela perdeu com você, o melhor caminho para corrigir o problema, agora, é dar a ambos a oportunidade de encontrar a pessoa certa. Essa é a sua responsabilidade. Uma coisa é errar uma vez, outra é se aprofundar no erro.

Pense com carinho e escolha o melhor caminho. Por que terminaram? É possível voltar sem repetir a história? Este é o melhor caminho, ou é apenas o mais agradável? Ao invés de orar pedindo para Deus apagar o passado, peça para Deus lhe mostrar as lições e a melhor maneira para administra-lo.

 

Maranata!

 

Erton Köhler