Archive for julho \30\UTC 2009

h1

Torcer para um time de futebol é errado?

julho 30, 2009

Realmente, há opiniões diversas sobre os assuntos que mencionou e a igreja não tem um posicionamento oficial (pelo menos que eu conheça). Creio que precisamos fazer uso do bom senso e avaliar qualquer prática com base nos princípios de Filipenses 4:8.

Particularmente não creio que torcer por um time ou assistir um jogo pela TV (desde que não seja no Sábado) seja pecado. Isso faz parte da cultura brasileira e não temos como fugir. Mas, se isso se torna prejudicial, ao ponto de nos tirar a paz, nos fazer brigar e deixarmos as coisas de Deus de lado, é melhor até evitar assistir ou ouvir (sei por experiência própria). Cada um precisa encontrar o equilíbrio nessa questão e avaliar – com sinceridade diante de Deus e consigo – se tem estrutura emocional e espiritual para torcer por uma equipe de futebol. Recomendo que as pessoas orem ao Senhor a respeito.

Quanto a ir a estádios de futebol, a Igreja, de forma indireta, não recomenda. Isso pode ser visto nos princípios expostos no Manual da Igreja, pág. 221: “Na vida cristã há completa separação das práticas do mundo, tais como jogos de baralho, assistência a teatros [aqui pode se enquadra a ida aos estádios] e cinemas, a bailes, etc. [aqui também está implícita a ida ao estádio], que tendem a amortecer e destruir a vida espiritual (2 Cor. 6:15-18; 1 João 2:15-17; Tiago 4:4; 2 Tim. 2:19-22; Efésios 5:8-11; Col. 3:5-10…”.

Outras bases para isso podem ser encontradas no Salmo 1:1-6, nos perigos de violência que rodeiam o local e nas práticas que ali são realizadas (até urina é jogada nas pessoas que estão abaixo, nas arquibancadas…).

Pergunta feita por Vinicius A. Miranda e respondida pelo:
Pr. Leandro Quadros – Jornalista e pós-graduando em Jornalismo Científico.

Anúncios
h1

Peça e receberá!

julho 22, 2009

peca_recebera

“Disse-lhes ainda Jesus: Qual dentre vós, tendo um amigo, e este for procurá-lo à meia-noite e lhe disser: Amigo, empresta-me três pães, pois um meu amigo, chegando de viagem, procurou-me, e eu nada tenho que lhe oferecer. E o outro lhe responda lá de dentro, dizendo: Não me importunes; a porta já está fechada, e os meus filhos comigo também já estão deitados. Não posso levantar-me para tos dar;digo-vos que, se não se levantar para dar-lhos por ser seu amigo, todavia, o fará por causa da importunação e lhe dará tudo o de que tiver necessidade. Por isso, vos digo: Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e achareis; batei, e abrir-se-vos-á. Pois todo o que pede recebe; o que busca encontra; e a quem bate, abrir-se-lhe-á. Qual dentre vós é o pai que, se o filho lhe pedir [pão, lhe dará uma pedra? Ou se pedir] um peixe, lhe dará em lugar de peixe uma cobra? Ou, se lhe pedir um ovo lhe dará um escorpião? Ora, se vós, que sois maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais o Pai celestial dará o Espírito Santo àqueles que lho pedirem?” Lucas 11:5-13

Estava lendo o texto acima, quando encontrei belas lições:

Na fé genuína há um bem-estar, uma firmeza de princípios e uma invariabilidade de propósito que nem o tempo nem as provas podem debilitar” (PVGM 113)

“A oração não consiste tanto em persuadir a Deus a que aceite nossa vontade quanto a algo, senão em descobrir qual é sua vontade ao nosso respeito. Ele conhece nossas necessidades antes de que Lhe peçamos, e mais ainda: sabe o que é  que nos convém; mas nós, por contraste, muitas vezes nos damos conta com dificuldade o que é  que precisamos. Com freqüência cremos que precisamos o que não precisamos… e também ocorre o contrário: que desconheçamos quais são nossas verdadeiras necessidades (cf. PVGM 111). A oração porá nossa vontade e, com ela, nossa vida, em harmonia com a vontade de Deus (PVGM 109). A oração é o meio divinamente estabelecido para educar nossos desejos. O verdadeiro propósito da oração não é conseguir uma mudança em Deus, senão produzir uma mudança em nós para que almejemos tanto “o querer como o fazer, por sua boa vontade” (Fil. 2:13).

Deus enviará uma resposta a cada petição que faça com humildade e fé o que pede com sinceridade. Deus pode responder afirmativamente ou negativamente, e às vezes sua resposta é que esperemos. Terá ocasiões em que a resposta à oração deve demorar-se, porque é necessário que tenha uma mudança em nossos corações diante de Deus antes que Ele possa respondê-la (DTG 170). Há certas condições para que Deus possa contestar a oração, e se parece que demora, deveríamos perguntar-nos se a dificuldade não está talvez em nós. Ofendemos a Deus se nos impacientamos com Ele quando não cumprimos com as condições que são indispensáveis para que Lhe seja possível responder a oração.

Por suposto, a lição central da parábola é: a perseverança na oração. A parábola também apresenta a classe de pedidos nos quais o Senhor aconselha perseverança: orações cujo propósito é beneficiar a nossos próximos e difundir o reino de Deus. “Tudo o que Cristo recebeu de Deus, podemos recebê-lo também nós” (PVGM 115). A inconstância na oração não agrada a Deus, pois nEle “não há mudança, nem sombra de variação” (Sant. 1:17). O que é inconstante na oração realmente não espera nada de Deus. “O que dúvida… não pense… que receberá coisa alguma do Senhor” (Sant. 1:6-7).” Comentário Bíblico Adventista

Um abraço,

Felipe Scipião

h1

Deus e o Amor

julho 13, 2009

Deus_amor

“Tudo quanto é feito por puro amor, por mais pequenino ou desprezível que seja aos olhos dos homens, é inteiramente frutífero; pois Deus olha mais a quanto do amor alguém põe no que faz, do que na quantidade que realiza.”

Cartas a Jovens Namorados, pág. 32

h1

Enem 2009 – Entrevista

julho 8, 2009

Enem-2009 Entrevista com Prof. Reynaldo Fernandes (INEP)

h1

ENEM e os guardadores do Sábado

julho 5, 2009

Está chegando a última etapa da inscrição para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2009. A prova será realizada num sábado, dia reservado para atividades religiosas por muitas pessoas, como os adventistas do sétimo dia e os praticantes do judaísmo. A recomendação é que essas pessoas efetivem a inscrição, tomando o cuidado de assinalar a opção “necessito de atendimento especial”. O departamento jurídico da sede sul-americana da Igreja Adventista continua em contato com o Ministério da Educação para que os guardadores do sábado tenham o direito de preservar a fé ao mesmo tempo que participam da prova. É importante que a inscrição seja feita dentro do prazo: 17 de julho. Então, não se esqueça: além de assinalar que necessita de atendimento especial, informe nos outros campos que é adventista (ou de outra religião que guarda o sábado) e que precisa de horário especial para realizar a prova. Assim poderá garantir o regime de confinamento para realização da prova após o pôr do sol.

Leia também: “Ministério da Educação garante liberdade da guarda do sábado no Enem”

Retirado do site Criacionismo

h1

Não Acredita em Deus

julho 1, 2009

Não acredita em Deus

Preciso de sua resposta para ajudar uma amiga que está com duvidas a respeito de Deus. Abaixo segue a mensagem que recebi dela. Me diga como posso ajuda-la?

“Eu quis te mandar um e-mail hoje para te falar uma coisa muito importante e talvez você possa me ajudar, aliás, creio que você seja a pessoa mais indicada para isso. O fato é que eu estou na dúvida sobre a existência de Deus, é verdade não sei mais se eu acredito nisso. Fui em várias igrejas na vida e não acredito em religião, mas, em DEUS eu acreditava. Depois de alguns acontecimentos comigo, em que eu fui super legal com as pessoas e só recebi traição e mentiras eu não sei se acredito neste cara, sabe por quê?

Porque as pessoas que eu vejo enganar, mentir, trair e zoar com os outros sempre estão numa boa, os homens que traem enganam e mentem sempre estão cada vez mais cheio de mulheres e as mulheres que mentem traem , se prostituem e coisas do tipo sempre estão numa ótima, cheio de amigos e namorados e felizes.

Quando vejo estas situações é que me vem a dúvida, entende? Eu estou numa dúvida cruel e partir de hoje vou decidir se acredito em Deus ou não, porque se as pessoas que fazem o mal recebem o bem e estão felizes mesmo brincando com as pessoas , eu vou começar a fazer a mesma coisa. Não vou sair por aí enganando todo mundo, claro que não, isso não combina comigo, mas, deixarei de acreditar neste Deus que ao meu ver é injusto.

O que você tem a dizer sobre isso? Preciso que você que é religiosa me explique isso.”

Na verdade, eu tenho o meu próprio entendimento sobre este assunto, mas não sei expor de forma que ela possa entender.

MINHA RESPOSTA PARA VOCÊ E SUA AMIGA:

Me parece que a garota que escreveu para você está mais carente emocionalmente do que em dúvida. Ela está se sentindo para baixo e pedindo socorro. O melhor é tentar conversar com ela por telefone, ou até mesmo fazer uma visita. É carinho e interesse que ela quer.

Quanto à questão de Deus ela tem que entender algumas coisas:

1. Será que aqueles que fazem tudo errado estão felizes mesmo? Nem tudo o que parece ser é assim mesmo.

2. Ser feliz, é ter um sentimento, ou ter alguma coisa? Ela coloca sempre que os outros tem isso ou aquilo. Felicidade não é ter as coisas, mas ser alguma coisa. O que a gente mais vê por ai são pessoas pobres fiéis e felizes, e ricos querendo se livrar um pouco do peso da fama ou da riqueza para ser gente “normal”.

3. Será que para nos fazer felizes Deus tem que dar o que queremos, ou Ele sabe o que é melhor para nós? Como é que uma mãe age com um filho?

4. Esta infelicidade que ela está sentindo vem de Deus, ou é um resultado da maneira como ela tem se comportado e encarado a vida? Digo isso, porque quando as pessoas são muito pessimistas, negativas ou azedas, acabam atraindo isso para si também. Aquilo que alguém dá para a vida é o que a vida vai lhe devolver.

5. Desacreditar em Deus e viver sem Ele vai trazer que benefícios para ela? Será que ao tirar Deus da vida, automaticamente a felicidade vai aparecer. Pelo que pude notar ela já está desacreditando em Deus, e mesmo assim não se sente feliz.

Dê carinho e atenção a ela, pois é a maior necessidade. Além disso, continue orando por ela.

Maranata!

Erton Köhler