Archive for fevereiro \28\UTC 2010

h1

Oitavo Mandamento

fevereiro 28, 2010

“Não furtarás.” Êxo. 20:15.

“Tanto pecados públicos como particulares são incluídos nesta proibição. O oitavo mandamento condena o furto de homens e tráfico de escravos, e proíbe a guerra de conquista. Condena o furto e o roubo. Exige estrita integridade nos mínimos detalhes dos negócios da vida. Veda o engano no comércio, e requer o pagamento de débitos e salários justos. Declara que toda a tentativa de obter-se vantagem pela ignorância, fraqueza ou infelicidade de outrem, é registrada como fraude nos livros do Céu.”

Patriarcas e Profetas, pág. 309

Anúncios
h1

Igreja Adventista ajuda vítimas do terremoto no Chile

fevereiro 28, 2010
h1

Poligamia

fevereiro 26, 2010

Onde surgiu a poligamia?

“Recebendo a maldição de Deus, Caim se retirou da casa do pai. Escolheu a princípio para si a ocupação de cultivador do solo, e então fundou uma cidade, chamando-a pelo nome de seu filho mais velho. Saíra da presença do Senhor, rejeitara a promessa do Éden restaurado, a fim de buscar suas posses e alegrias na Terra sob a maldição do pecado, ficando assim à frente daquela grande classe de homens que adoram o deus deste mundo. No que diz respeito aos meros progressos terrestres e materiais, distinguiram-se os seus descendentes. Não tomavam, porém, em consideração a Deus, e estavam em oposição aos Seus propósitos em relação ao homem. Ao crime de assassínio, para o qual Caim abrira o caminho, Lameque, o quinto descendente, acrescentou a poligamia e, desafiador jactancioso, reconhecia a Deus apenas para inferir da vingança sobre Caim a certeza para a sua própria segurança. Abel levara vida pastoral, habitando em tendas ou barracas, e os descendentes de Sete seguiram o mesmo método de vida, considerando-se ‘estrangeiros e peregrinos na Terra’, a buscar uma pátria ‘melhor, isto é, a celestial’. Heb. 11:13 e 16. ” Patriarcas e Profetas, pág. 81

Por que ela surgiu?

“A poligamia fora logo introduzida, contrária às disposições divinas dadas ao princípio. O Senhor dera a Adão uma só esposa, mostrando Sua ordem a tal respeito. Mas, depois da queda, os homens preferiram seguir os seus próprios desejos pecaminosos; e, como resultado, o crime e a miséria aumentaram rapidamente. Nem a relação do casamento nem os direitos de propriedade eram respeitados. Quem quer que cobiçasse as mulheres ou as posses de seu próximo, tomava-as pela força, e os homens exultavam com suas ações de violência. Deleitavam-se na destruição da vida de animais; e o uso da carne como alimento tornava-os ainda mais cruéis e sanguinolentos, até que vieram a considerar a vida humana com espantosa indiferença.” Patriarcas e Profetas, págs. 91 e 92

Impressionante?! O pai da fé adotou a poligamia?

“Abraão aceitara sem pôr em dúvida a promessa de um filho, mas não esperou que Deus cumprisse a palavra no tempo e maneira que Ele o entendia. Foi permitida uma demora para provar sua fé no poder de Deus; mas ele não pôde suportar a prova. Achando impossível que lhe fosse dado um filho em sua avançada idade, Sara sugeriu, como um plano pelo qual o propósito divino poderia cumprir-se, que uma de suas servas fosse tomada por Abraão como segunda mulher. A poligamia se tornara tão espalhada que deixara de ser considerada como pecado; mas nem por isso deixava de ser uma violação da lei de Deus, e era de resultado fatal à santidade e paz na relação da família. Do casamento de Abraão com Hagar resultaram males, não somente para a sua própria casa, mas para as gerações futuras.” Patriarcas e Profetas, pág. 145

Resultado da poligamia

O pecado de Jacó e o séquito de acontecimentos que determinou, não deixaram de exercer influência para o mal, influência esta que revelou seu amargo fruto no caráter e vida de seus filhos. Chegando esses filhos à virilidade, desenvolveram graves defeitos. Os resultados da poligamia foram manifestos na casa. Este terrível mal tende a secar as próprias fontes do amor, e sua influência enfraquece os laços mais sagrados. O ciúme das  várias mães havia amargurado a relação da família; os filhos cresceram contenciosos, e sem a devida sujeição; e a vida do pai obscureceu-se pela ansiedade e dor.” Patriarcas e Profetas, pág.209

Deus tolerou a poligamia

“Durante esses anos de apostasia, o declínio espiritual de Israel progrediu firmemente. Como poderia ser diferente se seu rei havia unido seus interesses com instrumentalidades satânicas? Através dessas instrumentalidades o inimigo operou para confundir a mente dos israelitas com respeito ao verdadeiro e ao falso culto; e eles se tornaram presa fácil. O comércio com outras nações levou-os a íntimo contato com os que não tinham amor a Deus, e seu próprio amor por Ele foi grandemente diminuído. Seu agudo senso do elevado e santo caráter de Deus foi amortecido. Recusando seguir na trilha da obediência,   transferiram sua vassalagem para o inimigo da justiça. Tornou-se comum a prática de intercâmbio matrimonial com idólatras, e os israelitas depressa perderam sua repulsa pela idolatria. A poligamia foi tolerada. Mães idólatras levaram seus filhos a observar ritos pagãos. Na vida de alguns o puro culto religioso instituído por Deus foi substituído pela idolatria do mais negro matiz. ” Profetas e Reis, págs. 58 e 59

Poligamia desfigura a imagem de Deus no homem

“A poligamia foi praticada em época primitiva. Foi um dos pecados que acarretaram a ira de Deus sobre o mundo antediluviano. Todavia, depois do dilúvio, tornou-se novamente muito espalhada. Era o esforço calculado de Satanás perverter a instituição do casamento, a fim de enfraquecer as obrigações próprias à mesma, e diminuir a sua santidade; pois de nenhuma outra maneira poderia ele com maior certeza desfigurar a imagem de Deus no homem, e abrir as portas à miséria e ao vício.” pág. 338

Felipe Scipião

h1

Hoje Não

fevereiro 26, 2010

Você me disse que hoje tem tudo para ser um dia péssimo, pois, hoje você não usará o seu carro importado todo equipado. Hoje, na verdade, nem tem carros, motos, caminhões ou ônibus nas ruas. Hoje não existirá a vizinhança a qual está acostumado. Hoje no escritório não terá o brincalhão ascensorista, nem as palavras otimistas da telefonista, nem a lealdade e zelo da secretária.

Hoje não haverá aulas. Não tem mais a talentosa pedagoga despertando a habilidade para desenho do seu filho mais novo. Hoje não tem mais o dedicado professor de História tentando estimular sua filha do meio a também gostar da matéria. Hoje não tem futebol no society que você e seus amigos alugam.

Hoje os bancos não funcionam. Você reclamou que hoje não poderá sacar dinheiro. Na verdade, hoje terás que viver sem poder comprar nada. Hoje se encerra também o recebimento da energia elétrica nas casas. Não tem mais televisão, computador, internet, geladeira. Nem ao menos um ventilador.

Em contrapartida eu lhe respondo: hoje é o dia mais feliz da História! Hoje não tem os ruídos e a poluição dos carros nas ruas, nem motos passando quase em cima das pessoas ou motoristas de ônibus achando que são donos das ruas. Hoje não tem aquela sua vizinha debruçada no muro, fofocando de tudo e de todos. Hoje não tem o barulho maldito da reforma interminável do novo prédio.

Hoje não tem o carrasco e o estresse do seu chefe, nem àquela hora-extra não remunerada no trabalho; muito menos o enfarte, a gastrite ou a lesão por esforço repetido causados pelo excesso de trabalho. Hoje você não precisará pagar para ter uma grama sintética para se divertir com seus amigos, pois tem pela frente a melhor grama jamais plantada. Hoje não terá o consumismo de coisas supérfluas. Hoje não há mais as taxas bancárias exorbitantes. Hoje não existe mais endividamento. Hoje não tem mais fumaça, lixo atômico, buraco na camada de ozônio, Faustão, Galvão Bueno, Horário Político, baixarias e pornografias. Hoje não existe mais fome, dor, choro, tristeza ou aflição. Hoje tudo é perfeito novamente.

Hoje não tem um monte de coisas com as quais você sempre conviveu. Coisas sem as quais você acha que não vive sem. E que aqui, no céu e durante toda a eternidade, simplesmente não fazem falta nenhuma! Fico muito triste por você estar escolhendo juntar “tesouros na Terra, ao invés de no céu”, se apegando a esse mundo cruel, frio e pecador. Hoje é o dia mais feliz da História. Queres viver nele?

Ass.: Seu Anjo.

h1

Sétimo Mandamento

fevereiro 22, 2010

“Não adulterarás.” Êxo. 20:14

“Este mandamento proíbe não somente atos de impureza, mas pensamentos e desejos sensuais, ou qualquer prática com a tendência de os excitar. A pureza é exigida não somente na vida exterior, mas nos intuitos e emoções secretos do coração. Cristo, que ensinou os deveres impostos pela lei de Deus, em seu grande alcance, declarou ser o mau pensamento ou olhar tão verdadeiramente pecado como o é o ato ilícito.” Patriarcas e Profetas, pág. 308

h1

Grande conflito

fevereiro 17, 2010
h1

Sexto Mandamento

fevereiro 17, 2010

“Não matarás.” Êxo. 20:13.

“Todos os atos de injustiça que tendem a abreviar a vida; o espírito de ódio e vingança, ou a condescendência de qualquer paixão que leve a atos ofensivos a outrem, ou nos faça mesmo desejar-lhe mal (pois “qualquer que aborrece seu irmão é homicida”); uma negligência egoísta de cuidar dos necessitados e sofredores; toda a condescendência própria ou desnecessária privação, ou trabalho excessivo com a tendência de prejudicar a saúde – todas estas coisas são, em maior ou menor grau, violação do sexto mandamento.”

Patriarcas e Profetas, pág. 308