Archive for maio \29\UTC 2013

h1

Você não vê?

maio 29, 2013

Memorias do meu Avô

“Você não vê que o meu amor
para você já se acabou?
Você não vê
que eu já não tenho
aquela alegria franca
aquele afeto por você?
Você não vê?

Você não vê?
que a saudade que eu sentia por
você, atrás ficou e voou
como um sonho que passou?
Você não vê?
que o meu pobre coração
já não palpita
já não chama aflito por você
Você não vê?

Você não vê?
que os meus olhos não fitam
com aquela expansão
aquela ternura meiga para você
Você não vê?

Você não vê?
que os meus passos
apressados, apressados
não são mais para lhe ver
Você não vê?

Você não vê?
que nada disto é verdade
e que estou louco
doidinho por você?
Você não vê?”

Oséas Florêncio de Moura

h1

Calendário

maio 22, 2013

Memorias do meu Avô

“Os dias mais curtos
que o ano contém
São os dias que passo
Consigo meu bem.

Os dias maiores
Os dias sem fim
São os dias que passas
Distante de mim.”

Oséas Florêncio de Moura”

h1

Mãe 2

maio 8, 2013

Memorias do meu Avô

“Mãe é a cristalização do amor”

“O seio da mãe é uma fonte que avastece toda a terra”

“Para o homem cuja mão foi boa, todas as mulheres são sagradas por amor dela.”

h1

Mãe

maio 1, 2013

Memorias do meu Avô

“Pensamento de mãe é como o incenso que os anjos do Senhor beijam, passando.”

Álvares de Azevedo

“A mãe é a mais bela obra de Deus”

A. Garret

“A mãe é sempre mãe, o que de mais santo há sobre a Terra”