h1

O Amor

junho 12, 2013

Memorias do meu Avô

“O amor é o único bem que não se pede. O Amor não se pede, dá-se.
Não há quem o faça brotar no coração mais sensível.
Ele brota e jorra, murmura e ruge, chora e canta no mais espantoso movimento de eclosão.
Não é a palavra, nem o gesto, nem a dedicação, nem o sacrifício que acendem no peito a chama sagrada do amor.
E basta um olhar, muitas vezes um olhar de cobiça ou de curiosidade para transformá-lo em labaredas.”

Oséas Florêncio de Moura

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: