Archive for setembro \30\UTC 2013

h1

Sonho… 2

setembro 30, 2013

Memorias do meu Avô

“Ao amanhecer
Triste fiquei;
Eu havia sonhado…
Que tinha ao meu lado
A menina dos meus sonhos
Idolatrados.”

Oséas Florêncio de Moura

Anúncios
h1

Beijos

setembro 25, 2013

Memorias do meu Avô

“Não queres que te beije.
O beijo é a própra vida
A invenção mais sublime e bela do Criador
É o fogo em que se abraça
Uma alma a outra alma unida
É o prólogo e também o epílogo do amor!
A lua beija o mar nas onda refletidas
O sol beija o céu e o cobre de esplendor,
Num beijo o orvalho alenta a planta emuchecida
E a borboleta suga o mel beijando a flor!

Deixa que o meu amor expanda os meus desejos
Beijando os lábios teus sem nunca me cansar!
Chega ao meu coração, escuta-lhe os arquejos
A boca perfumada, oh! Deixa-me beijar!
Porque somente amando
É que se trocam beijos
E só beijando é que se aprende a amar.”

Oséas Florêncio de Moura

h1

A Um Miosotys

setembro 18, 2013

Memorias do meu Avô

“Florzinha azul, minha irmã,
Ouve o que te peço, sim?
Ai! Diz-lhe toda a manhã
Que não esqueça de mim

Se o pezinho lindo e breve
Roçando pelo capim
Tocar-te, beija-o de leve
P’ra que se lembre de mim.

Se uma de vós for colhida
Por seus dedos de jasmim,
No casto seio escondida,
Faz que se lembre de mim.
Mas tudo deve acabar
Tudo no mundo tem fim
Talvez que quando eu chegar
Já nem se lembre de mim”

Oséas Florêncio de Moura

h1

Olhos

setembro 11, 2013

Memorias do meu Avô

“Não sei que mais me fascina,
Que mais me traz entre abrolhos:
Se os olhos desta menina,
Se a menina destes olhos…”

Oséas Florêncio de Moura