h1

Beijos

setembro 25, 2013

Memorias do meu Avô

“Não queres que te beije.
O beijo é a própra vida
A invenção mais sublime e bela do Criador
É o fogo em que se abraça
Uma alma a outra alma unida
É o prólogo e também o epílogo do amor!
A lua beija o mar nas onda refletidas
O sol beija o céu e o cobre de esplendor,
Num beijo o orvalho alenta a planta emuchecida
E a borboleta suga o mel beijando a flor!

Deixa que o meu amor expanda os meus desejos
Beijando os lábios teus sem nunca me cansar!
Chega ao meu coração, escuta-lhe os arquejos
A boca perfumada, oh! Deixa-me beijar!
Porque somente amando
É que se trocam beijos
E só beijando é que se aprende a amar.”

Oséas Florêncio de Moura

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: