h1

A Aliança

novembro 13, 2013

Memorias do meu Avô

“Aliança! Algema divina,
A mais doce das prisões;
-Uma prisão pequenina
Que encerra dois corações

Modesta jóia, é verdade,
Porém, que vale um tesouro;
É toda a felicidade
Dentro de um círculo de ouro.

Na mão direita figura
como penhor de afeição;
Mas é completa a ventura
Se muda para a outra mão.

Rodinha frágil e fina,
Que mais parece um brinquedo,
Com ela qualquer menina
Prende um rapaz pelo dedo.

Elo solto da corrente
Que Deus forjou de amor puro,
E que, atrás do presente,
Liga o passado ao futuro.

Elo de ouro! És a esperança
De horas risonhas e calmas!…
Felizes dos que, na aliança
Fecham a aliança das almas…

Na velhice lembra o enredo
Dos sonhos da mocidade!…
Depois… duas num só dedo
Uma vive… outra é saudade.”

Oséas Florêncio de Moura

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: