Posts Tagged ‘abraão’

h1

Abraão

abril 12, 2010

Abraão

“Depois destes acontecimentos, veio a palavra do Senhor a Abrão, numa visão, e disse: Não temas, Abrão, Eu sou o teu escudo, e teu galardão será sobremodo grande. … Então, conduziu-o até fora e disse: Olha para os céus e conta as estrelas, se é que o podes. E lhe disse: Será assim a tua posteridade. Ele creu no Senhor, e isso lhe foi imputado para justiça. Gên. 15:1, 5 e 6.

Deus queria que Abraão fosse um conduto de luz e bênção, que ele tivesse uma influência agregativa, e que Deus tivesse um povo sobre a Terra. Abraão devia estar no mundo, refletindo em sua vida o caráter de Jesus. Quando recebeu o chamado divino, Abraão não era um homem famoso, nem um legislador ou conquistador. Ele era um simples criador de gado, que habitava em tendas, mas empregava um grande número de trabalhadores para levar avante sua humilde ocupação. E a honra que ele recebeu foi devido a sua fidelidade a Deus, estrita integridade e procedimento justo.

O Senhor disse a seu respeito: ‘Ocultarei a Abraão o que estou para fazer, visto que Abraão certamente virá a ser uma grande e poderosa nação, e nele serão benditas todas as nações da Terra? Porque Eu o escolhi para que ordene a seus filhos e a sua casa depois dele, a fim de que guardem o caminho do Senhor, e pratiquem a justiça e o juízo; para que o Senhor faça vir sobre Abraão o que tem falado a seu respeito.’ Gên. 18:17-19.

A vida altruísta de Abraão tornou-o realmente um ‘espetáculo ao mundo, aos anjos, e aos homens’. I Cor. 4:9. E o Senhor declarou que abençoaria os que bendissessem a Abraão, e puniria os que o maltratassem ou prejudicassem. Por meio da experiência de Abraão em sua vida religiosa, tem sido transmitido um correto conhecimento de Jeová a milhares de pessoas; e a sua luz lançará seus raios ao longo do caminho dos que praticam a piedade, a fé, a devoção e a obediência de Abraão.

Abraão teve conhecimento de Cristo; pois o Senhor o esclarecera quanto ao Redentor do mundo. E ele fez saber a sua casa e a seus filhos que as ofertas sacrificais prefiguravam a Cristo, o Cordeiro de Deus, que seria morto pelos pecados do mundo. Assim, ele reuniu conversos para crerem no único Deus vivo e verdadeiro.”

Youth´s Instructor, 4 de março de 1897.

h1

O Tempo de Deus

janeiro 7, 2008

“O tempo de Deus não é o nosso”. Sempre ouvi essa frase, mas ela nunca teve tanto impacto quanto no último sábado quando eu estava fazendo meu ano bíblico. Já cansei de ler a história de Abraão, porém, quando você deixa de apenas ler e passa a estudar a Palavra, sua visão modifica completamente.

“Olha para os céus e conta as estrelas, se é que o podes. E lhe disse: Será assim a tua posteridade”. Gênesis 15:5. Primeiro Deus prometeu um filho a Abrão quando ele já era velho. Em seguida, após não conseguir gerar filhos, Sarai resolve dar Agar, sua serva, como mulher para Abrão a fim de gerar descendentes.

Deus na Sua infinita bondade ainda sim fez mais uma aliança com Abrão e prometeu ao casal (agora Abraão e Sara) um filho mais uma vez. Segundo Gênesis 17, Sara já tinha seus noventas anos. Durante o aparecimento dos anjos, ela mesma riu sem acreditar como poderia gerar um filho já sendo velha. Segundo os anjos, Sara daria a luz após um ano da visita.

Isaque nasceu no tempo de Deus e não no de Sara e Abraão. “Sara concebeu e deu à luz a um filho a Abraão na sua velhice, no tempo determinado, de que Deus lhe falara”. Gênesis 21:2.

Não estou aqui para julgar as atitudes de Sara e Abraão, até porque como seres humanos nós somos falhos e pecadores. Com certeza, duvidaríamos e riríamos, assim como Sara fez. Na nossa pequena visão de criatura, que mulher poderia dar a luz aos 90 anos? Parecia impossível, não é? Contudo, Deus prova mais uma vez que para Ele nada é.

Acredito que com tal prova de amor concedida por Deus, Abraão aprendeu a confiar no Senhor. O fato disto é comprovado nos próximos capítulos quando Deus põe Abraão à prova pedindo o sacrifício de Isaque. Agora imagine a situação de uma família que aguardou aquela criança por tanto tempo e em um rápido momento ter que devolver ao Pai. Quanto amor e confiança em Deus. Enfim, Abraão aprendeu.

Que nesta linda história, possamos aprender a confiar e acreditar que o tempo de Deus é o ideal, correto e verdadeiro. Se você ainda não conseguiu um emprego, estágio, namorado(a), a vaga na universidade ou qualquer pedido que você vem clamando a Deus há tempo não fique triste. Deus conhece a sua vida e sabe o tempo devido. Sendo assim, acreditando no tempo divino, a confiança no Pai progredirá mais e mais.

Espero que nesta segunda você tenha aprendido que o tempo pertence a Ele. Somente a Ele.

Bjs,

Taty.