Posts Tagged ‘abraco’

h1

Abraços…

março 13, 2009

Estou lhe escrevendo para tentar solucionar um problema que está me

atormentando:

Estou namorando uma garota a 1 ano. É um namoro super sério. Temos Deus acima de tudo e sempre procuramos conversar sobre ele.

Até poucos dias não havia acontecido nada de errado em nosso relacionamento. Temos um amor puro um pelo outro e sempre procuramos

seguir os princípios Bíblicos para um relacionamento saudável.

O problema é que a alguns dias a gente deu um abraço e um super beijo. O

abraço foi tão apertado que chegamos a sentir nossos orgãos se tocarem. De lá para cá toda vez que nos encontramos, acabamos dando um abraço assim, super apertado, será que isso é certo?

Até onde pode ir um abraço de acordo com os princípios Bíblicos?

Será que podemos dar um abraço apertadinho ao ponto de ficarmos

excitados?

Estou procurando uma opinião Bíblica. Tenho orado muito por isso, para que

Deus de mostre a atitude correta.

MINHA RESPOSTA PARA VOCÊ:

Parabéns pelo rumo seguro, bem como pela preocupação em estabelecer limites para o seu namoro. Estabelecer limites é um grande desafio em uma sociedade

tremendamente permissiva como a nossa, mas aqueles que tem agido assim tem sido recompensados.

Pelo que pude entender sua preocupação é com os limites do abraço. Até onde pode ir um abraço, para que ele realmente seja uma expressão de carinho e não uma provocação sensual?

Na verdade o abraço surgiu como um toque que demonstra interesse, amor e carinho por alguém. É uma das melhores expressões para isso. Dizem até que alguns abraços por dia fortalecem o sistema de defesa do corpo. Eles criam felicidade e satisfação e por isso previnem doenças. Agora, este mesmo abraço, utilizado de maneira errada, pode realmente provocar e não apenas expressar.

Mas como saber o limite? Toda vez que um abraço desperta mais do que sentimentos, ele já se tornou perigoso. O abraço é uma oportunidade para aproximação de dois corpos, como sinal da aproximação de duas vidas. Quando ao invés de aproximar os corpos, duas pessoas aproveitam o momento para tocar seus órgãos sexuais, elas entram no terreno perigoso da provocação. É possivel se abraçar sem que os órgãos sexuais se provoquem, mesmo dentro do namoro. É até possível abraçar forte, manifestando um amor especial, sem cair nesta armadilha. Um abraço carinhoso e forte se preocupa em passar sentimentos e não sensualismo.

Para que você possa entender alguns mecanismos e alternativas para um abraço,

quero lhe apresentar algumas conselhos que você deveria considerar:

1. Conversas: De acordo com o tipo de conversas que você tem com sua namorada, ou mesmo os desejos que você alimenta por ela, acaba preparando o clima para este abraço excitante. Procurem quando juntos conversar sobre coisas que não sejam provocantes. Procurem, também, não gastar muito tempo descrevendo as sensações prazeirosas que tiveram quando o abraço provocante aconteceu. Se não cuidarem com isso, vocês acabam alimentando o desejo de um próximo abraço. É melhor conversar seriamente sobre o assunto, discutindo onde os dois erraram e o que podem fazer para evitar que este tipo de abraço provocante se repita.

2. Conversa com Deus: Antes de um abraço de despedida, vocês podem criar o

hábito de orar, e pedir que Deus lhes dê momentos de carinho, mas não de excitação. Deus está disposto a ajudar, mas precisa que entreguemos a nós e a dificuldade que temos em Suas mãos. Além de orar juntos, cada um pode fazer também um plano de tornar esta tentação um motivo de oração pessoal. Quanto mais oramos, menos força satanás tem contra nós.

3. Local e Hora dos Encontros: De acordo com o lugar ou a hora que vocês se

encontram o clima pode ficar mais próprio ou não. Lugares e horários solitários

provocam os sentimentos mais sensuais e dão vazão a eles. Quando você está perto (não necessariamente junto) de outras pessoas, ou no lugar em que vocês se encontram passam pessoas, os excessos são mais difíceis. Escolham, para se

encontrar, lugares mais públicos e horários menos solitários e isso naturalmente vai diminuir a pressão do abraço.

4. Tempo Abraçados: Um abraço é uma expressão, um momento de carinho. Quanto mais tempo você passa abraçado com alguém, mais longe você tende a ir. Se o abraço é uma expressão de emoção, ela é proporcional ao tempo do abraço, se é de consolo, a realidade é a mesma. Se é uma expressão de amor e intimidade, quanto mais tempo ficarem abraçados maior será a cobrança por intimidade. Se vocês já sentiram que tem dificuldade para controlar os impulsos, não fiquem muito tempo abraçados, para que não se sintam provocados com mais força.

5. Forma do Abraço: Essa questão é extremamente importante, para esclarecer sua preocupação. Existem várias formas para abraçar alguém que se gosta, mesmo entre namorados. O abraço ideal é aquele que expressa o carinho através dos braços, e não dos corpos. Você abraça a pessoa, passa toda a emoção pelos braços, mas mantém um certo recuo com relação ao restante do corpo. Aliás, esse é o abraço natural. Para tocar os órgãos genitais é preciso conscientemente faze-lo. Se você abraçar de forma correta, dando essa ênfase nos braços, você vai aliviar a pressão sexual.

6. Predisposição: Quando você vai abraçar, já sabe o que quer com este abraço.

Predisponha-se, antes de abraçar, a manter os limites, e ai na hora, vai ficar mais fácil manter os limites.

Espero que estes conselhos possam lhe ajudar a manifestar sempre de forma saudável seu carinho à pessoa que você ama.

Maranata!

Erton Köhler