Posts Tagged ‘bible’

h1

Bem aventurado o que lê

março 12, 2008

Bem-aventurado aquele que lê, e os que ouvem as palavras desta profecia, e guardam as coisas que nela estão escritas; porque o tempo está próximo.” Apocalipse 1:3
 

Um certo nobre, nos dias de João Wesley, edificou com o seus recursos uma capela em um terreno que ele mesmo doou para a igreja. Era um entusiasta dos cultos públicos. Gostava de ouvir o coro cantar  e até  mesmo do sermão, quando este não era demasiado longo. Um dia veio para a sua igreja um novo ministro pregando uma clara mensagem de arrependimento, confissão e obediência a Deus. Aquele homem nobre então se retirou, dizendo a alguém que se encontrava à porta: “Ora, este pregador tem a audácia de aplicar a religião à vida privada dos homens!”

 Ora, a verdadeira religião não se limita a uma Bíblia fechada. Ela implica na leitura da Palavra e a prática de seus ensinos. Bem-aventurado o que lê, o que ouve e o que guarda as coisas que nela estão escritas.

“Como o mineiro descobre veios do precioso metal sob a superfície da terra, assim aquele que buscar perseverantemente a Palavra de Deus como tesouro escondidos encontrará verdades do mais alto valor, as quais se acham ocultas da vista do investigador descuidado.” CC, pág. 9.

 

O grande missionário Hudson Taylor tinha o costume de passar uma hora com Deus antes do alvorecer. Fosse qual fosse o lugar ou as circunstâncias que o rodeavam na China, ele aproveitava esta hora para esquadrinhar a Bíblia. Aos 71 anos, leu a Bíblia inteira, completando assim 40 vezes em 40 anos. Eis a sua declaração: “A coisa mais difícil na vida de um homem é perseverar em estudar a Bíblia com regularidade e oração. Satanás sempre apresenta outra coisa a fazer exatamente quando nos dispomos a ler o Livro de Deus.”

 

Outro exemplo de uma vida poderosa no serviço do Senhor é o de Jorge Müller. Este homem foi inspirado por Deus a desenvolver um grande ministério de ajuda a órfãos. Muitas vezes chegou até a ter sob seus completos cuidados cerca de 2.000 órfãos. Conta-se que várias vezes ele se deitou à noite sem ter nada em casa para os órfãos comerem no dia seguinte. Quando lhe perguntavam se conseguia dormir, respondia: “todas as noites e o melhor, ao acordar o Senhor já tinha providenciado o que precisávamos”.

Quando um amigo interrogou sobre o segredo dessa fé, Jorge Müller levantou sua Bíblia e sentenciou: “Tenho lido este Livro inteiro cem vezes. Conheço o Livro e o Deus do Livro”. Abeberando sua alma sedenta no inicio de cada dia e todos os dias, na fonte de toda fortaleza e verdade, a palavra de Deus, Müller dava testemunho de confiança e felicidade plena como servo do Senhor.

 

A Palavra profética nos assegura: “Bem-aventurado aquele que lê…” (Apocalípse. 1:3). Esta felicidade não se apóia em ausência de problemas, e sim em uma confiança baseada no relacionamento que o Santo Livro promove entre o leitor e seu poderoso autor.

Pr. Jeú Caetano

h1

A Bíblia tem poder

dezembro 26, 2007

“Nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que sai da boca de Deus.”

Mateus 4:4

Há muitos anos atrás uma senhora, na Espanha, desejando fazer algo especial para o Senhor, decidiu distribuir Bíblias. Encontrou um pedreiro levantando um muro. Sabendo que ele nunca tivera uma Bíblia, deu-lhe uma, escrevendo nela o nome do pedreiro. O homem ficou sem jeito de rejeitar a oferta, mas quando a senhora saiu, resolveu: “Eu nunca vou ler isto e quero estar certo de que ninguém a lerá também.” Então apanhou a Bíblia e colocou-a entre as pedras do muro que estava levantando. Rebocou-a lá dentro, certo de que, pelo menos aquele exemplar estaria escondido para sempre.

Poucos anos depois, um terremoto atingiu aquela região. Um dos inspetores do Governo, encarregado de examinar os danos, encontrou uma fenda no muro. Procurando ver a profundidade para avaliar o grau do tremor, com grande surpresa encontrou a Bíblia. Cuidadosamente a tirou de lá. Folheou-a rapidamente e decidiu levá-la para casa.

Naquela noite começou a estudá-la e sentiu que estava lendo a Palavra de Deus. Algum tempo depois o inspetor estava de joelhos, agradecendo Jesus por ter morrido por ele. Entregou-se a Cristo e tornou-se um vendedor da Sociedade Bíblica, na Espanha, vendendo Bíblias de cidade em cidade.

Um dia, porém, ele aproximou-se de um pedreiro para vender-lhe uma Bíblia. O pedreiro contou-lhe que não tinha interesse algum em Bíblia, e como havia “sepultado” num muro a única que ganhara de presente. O vendedor de Bíblias ao ouvir isto, abriu sua bolsa e tirou a Bíblia que encontrara no muro rachado. Lançou um rápido olhar à página inicial onde havia um nome, mencionando então ao homem o nome dele. O pedreiro boquiaberto, sentou-se enquanto ouvia a história do ex-inspetor. Naquele dia, o pedreiro decidiu ler o estranho livro, pois jamais imaginara encontrar aquela Bíblia outra vez.

O poder da Palavra de Deus se fez presente quando o pedreiro aceitou a Cristo, após ter estudado as verdades bíblicas.

 

Quando examinamos as Escrituras com oração, nós encontramos a Cristo, pois Ele está estampado em cada uma de suas páginas. Assim, ao depararmos com Ele, encontramos os segredos de uma vida terrena feliz; além das promessas da vida eterna.

Leiam a Bíblia a cada dia, pois há em suas páginas poder para fazer-nos fortes contra as tentações, e também, jovens melhores.

Até a próxima semana,

Pr. Jeú

h1

Conhecendo a palavra

dezembro 19, 2007

 

“Toda Escritura é divinamente inspirada”

I Tim. 3:16 e 17

“Nascida no Oriente com sua vestimenta e imagem orientais, a Bíblia avança pelos caminhos de todo mundo ganhando familiaridade, penetrando todas as terras, encontrando-se em todas as partes. A Bíblia tem a faculdade de falar em centenas de idiomas ao coração do homem. Chega ao palácio para dizer ao monarca que ele é um servo do Altíssimo e à choupana para garantir ao camponês que ele é um filho de Deus. As crianças maravilhosas e embevecidas escutam suas histórias e homens sábios as consideram parábolas de vida.

A Bíblia contém uma palavra de paz para todo o tempo de prova, uma palavra de conforto para o dia de calamidade, uma palavra de luz para a hora de trevas.

Ninguém que possua este tesouro é pobre ou abandonado. Quando o vacilante peregrino avança para o chamado “vale da sombra da morte” não teme penetrá-lo. Ele toma o bastão e o cajado da Escritura em sua mão e diz ao amigo companheiro: Adeus, até nos encontrarmos novamente. É confortado por aquele apoio e segue o trilho das trevas para a luz”. (Henry Van Dyke)

Ao criar o homem a comunicação da natureza com o Criador era face a face. Com a entrada do pecado esta comunicação foi interrompida. Então Deus, por meio de Cristo, passou a comunicar-se com os homens através de profetas a quem Ele revelava a Sua vontade em forma de sonhos ou visões (Num 12:6).

“Durante os primeiros vinte e cinco séculos da história humana, não houve revelação escrita, os que tinha sido ensinados por Deus comunicavam seu saber a outros; e esse saber era transmitido de pai a filhos, através de gerações sucessivas” – Conflito dos Séculos pág. 7.

Com o abreviar-se da vida humana pela proliferação do pecado, a capacidade mental diminuiu e começou a se intensificar mais ainda a apostasia, então, Deus ordenou a Moisés que escrevesse a verdade divina. – Êxodo 17:14 é a primeira referência bíblica à escrita. A Bíblia começou a ser escrita cerca de 1.500 anos antes de Cristo, quando Moisés, “nos desertos de Midiã… passou quarenta anos como pastor de ovelhas” (Educação pág. 62) e sob a inspiração do Espírito Santo, escreveu o livro de Gênesis bem como o livro de Jó.” – Comentários de E.G.W vol. 3 pág. 1140.

Sua conclusão deu-se aproximadamente 1.600 anos depois, quando João, o discípulo amado, estava banido na ilha de Patmos — “uma ilha Arida e rochosa no mar Egeu” que havia sido escolhida pelo governo romano para banimento de criminosos… Aqui, afastado das afanosas cenas da vida”, ele “recebeu instruções para a igreja por todo o tempo futuro”. – Atos dos apóstolos págs. 570 e 571

Durante esses 1.600 anos, cerca de 40 autores — entre eles haviam sábios, profetas, reis, pastores de ovelhas, pescadores, um médico e um fabricante de tendas — escreveram os 66 livros que formam a Bíblia, em lugares e situações as mais adversas… Grande número deles não só se conheciam, muito menos tiveram qualquer contato entre si; porém seus escritos se harmonizavam como um todo sem nenhuma contradição.

O QUE FAZER PARA ENTENDER A BÍBLIA?

 

-Ler (I Tim. 4:13)

-Ocupar-se com ela (I Tim. 4:14) –

-Meditar (I Tim. 4:15)

-Comparar uma parte com outra (I Cor. 2:13) 

-Obedecer ( João 7:17)

-Iluminar a vida (Salmo 110: 105)

-Seu estudo serve para: ensinar , advertir, instruir na justiça, aperfeiçoar (II Tim.3:16-17)

-Livrar de pecar (Salmo 119:11)  

-Tornar a pessoa feliz (Apoc. 1:3)

Concluiremos no post de hoje convidando vocês a analisarem de forma meditativa as palavras do Dr. Cummings:

“A Palavra do nosso Deus subsiste eternamente” (Isa. 40:8). Diz o Dr. Cummings: O império dos Césares passou; as legiões de Roma jazem no pó; as avalanches que Napoleão arremessou sobre a Europa se desfizeram; o orgulho dos faraós ficou abatido… mas a palavra de Deus ainda sobrevive. Tudo quanto ameaçou extingui-la apenas logrou ajudá-la a sobreviver; e isto prova cada dia quão transitórios são os mais nobres monumentos que os homens podem construir, e quão perdurável a menor palavra proferida por Deus. A tradição cavou para ela uma sepultura; a intolerância para ela acendeu muitos fogos; muitos Judas a têm abandonado; mas a Palavra de Deus ainda permanece” – ( Adelaide Bee Evans, citado no livro Princípios de Vida pág. 24).

–>Para baixar este texto em espanhol clique aqui
–>Para descarregar este texto en español clic aquí


Até a próxima semana,
Pr. Jeú