Posts Tagged ‘elias’

h1

Elias

junho 14, 2010

” ‘Então, Elias se chegou a todo o povo e disse: Até quando coxeareis entre dois pensamentos? Se o Senhor é Deus, segui-O; se é Baal, segui-O. Porém o povo nada lhe respondeu.’ I Reis 18:21.

Entre as montanhas de Gileade, ao oriente do Jordão, habitava nos dias de Acabe um homem de fé e oração cujo destemeroso ministério estava destinado a deter a rápida disseminação da apostasia em Israel. Distanciado de qualquer cidade de renome, e não ocupando nenhuma alta posição na vida, Elias o tesbita não obstante entregou-se a sua missão, confiante no propósito de Deus de preparar diante dele o caminho e dar-lhe abundante sucesso. A palavra de fé e poder estava em seus lábios, e toda a sua vida estava devotada à obra da reforma. Sua voz era a de quem clama no deserto para repreender o pecado e fazer refluir a maré do mal. E conquanto viesse ao povo como reprovador do pecado, sua mensagem oferecia o bálsamo de Gileade a toda alma enferma do pecado que desejasse ser curada.

Ao Elias ver Israel aprofundar-se mais e mais na idolatria, sua alma ficou angustiada e despertou-se-lhe a indignação. Deus havia feito grandes coisas por Seu povo. Tinha-o libertado do cativeiro e lhe dado ‘as terras das nações, … para que guardassem os Seus preceitos, e observassem as Suas leis’. Sal. 105:44 e 45. Mas os beneficentes desígnios de Jeová haviam sido agora quase esquecidos. A incredulidade estava depressa separando a nação escolhida da Fonte de sua força.

Contemplando esta apostasia, do seu retiro na montanha, Elias sentiu-se oprimido pela tristeza. Em angústia de alma ele suplicou a Deus que detivesse em seu ímpio curso, o povo outrora favorecido, visitando-o com juízos, se necessário fosse, a fim de que pudesse ser levado a ver em sua verdadeira luz seu afastamento do Céu. Ele ansiava por vê-los levados ao arrependimento, antes que fossem tão longe na prática do mal que provocar o Senhor para que os destruísse completamente.”

Profetas e Reis, págs. 119 e 120

Anúncios
h1

Vecendo o Desânimo

setembro 29, 2009

desanimo“Importantes lições nos são apresentadas na vida de Elias. Quando, no monte Carmelo, fez oração por chuva, sua fé foi provada; porém, ele perseverou em expor a Deus sua petição. Seis vezes orou ele fervorosamente, e todavia não houve indício de que sua súplica fosse atendida, mas com fé vigorosa insistiu em seu pedido perante o trono da graça. Se, da sexta vez, ele tivesse desistido em desânimo, sua súplica não haveria sido atendida; mas ele perseverou até que veio a resposta. Temos um Deus cujo ouvido não está cerrado às nossas petições; e se Lhe provarmos a palavra, Ele honrará a nossa fé. Ele quer que todos os nossos interesses se entrelacem com os Seus, e então nos pode com segurança abençoar; porque assim não tomaremos glória para nós mesmos quando a bênção nos é dada, mas renderemos a Deus todo o louvor. Ele não nos ouve sempre as orações da primeira vez que a Ele clamamos; pois se assim fizesse, julgaríamos ter direito a todas as bênçãos e favores que nos concede. – Review and Herald, 27 de maio de 1913.

O servo observava enquanto Elias orava. … À medida que esquadrinhava o coração, parecia-lhe ser pequeno, tanto em seu próprio conceito como aos olhos de Deus. Parecia-lhe que ele não era nada, e Deus era tudo e, ao chegar ao ponto de renunciar ao próprio eu, ao mesmo tempo que se apegava ao Salvador como sua única força e justiça, veio a resposta. O servo apareceu e disse: “Eis que se levanta do mar uma nuvem pequena como a palma da mão do homem.” I Reis 18:44. – Review and Herald, 26 de maior de 1891.

Por mais corajoso e bem-sucedido que um homem seja no cumprimento de uma obra especial, a menos que olhe constantemente para Deus quando as circunstâncias se levantam para provar-lhe a fé, ele perderá a coragem. Mesmo depois de Deus lhe dar assinaladas provas de Seu poder, depois de haver ele sido fortalecido para efetuar a obra do Senhor, falhará, a menos que confie impliciramente na Onipotência. – Review and Herald, 16 de outubro de 1913.” Filhos e Filhas de Deus, pág. 206