Posts Tagged ‘Ellen White’

h1

Qual o seu intuito quando você louva?

janeiro 19, 2008

Antes de escrever hoje para o blog, estava ouvindo a música Sacrifício. Confesso que não tinha em mente idéia do que escrever. Tinha decidido que o tema ao qual eu iria refletir no AçãoJA seria Música. Mas a minha primeira postagem no blog sobre o assunto ficou grande demais! Entendam que nele estava expresso um pouco de frustração acumulada. Foi então que escutei o trecho daquela música que diz assim: “o que farei para que tudo o que Ele fez não seja em vão, mas transforme o coração”. E fiquei pensando o que temos feito com nossa Música, para que com a ajuda dela “transforme o coração” não só o meu, mas dos que estão ao meu redor. Muitas vezes estamos querendo aparecer mais do que a mensagem que cantamos ou tocamos. Seja na nossa aparência, solos desnecessários, ou mesmo o excesso de melismas. Qual o seu intuito quando você louva?

Davi nos conclama, no seu último verso escrito nos Salmos, para que “todo ser que respira, louve ao Senhor. Aleluia!” (Salmos 150:6). Ele não falou para todos os que cantam bem, nem todos os sopranos nem mesmo os que fizeram aulas de canto. Mas TODOS louvem ao nosso Deus! Tem sido sincero e humilde o seu louvor para que haja alegria nos céus?

Foi então que me lembrei do livro Música: sua influência na vida do cristão

musik1.jpg

(CPB 2005), que é uma compilação de textos escritos por Ellen White sobre musicalidade. Nele, na página 68, há um brilhante exemplo do que eu estava me referindo. Deleite-se nessas sábias palavras que expressam os meus sentimentos em relação a isso. Você pode até esquecer do que leu anteriormente, mas não esqueça dessa história.

Sentimentos Não tocados, Corações Não Subjugados

“O senhor ‘U‘ não está ciente de quantas pessoas ele tem desviado de assuntos sérios, e outras tantas a quem tem desgostado. Ao ver seus movimentos rudes no cantar, alguns não conseguem reprimir pensamentos não santificados e sentimentos de leviandade. O irmão ‘U’ gosta de exibir-se. Seu canto não exerce uma influência que enternece o coração e comove os sentimentos. Muitos têm assistido às reuniões e ouvido as palavras da verdade proferidas no púlpito; muitas vezes, porém, a maneira pela qual o canto é conduzido não aprofunda a impressão causada. As exibições e contorções, e a desagradável aparência do esforço exagerado, têm estado tão fora de lugar na casa de Deus e sido tão cômicas que as impressões sérias causadas sobre as mentes são apagadas. O canto produzido dessa maneira é desestimulador para aqueles que estão crendo na verdade”.

“Louvar-Te-ei, Senhor, de todo o meu coração; contarei todas as Tuas maravilhas”. (Salmos 9:1) Porém louve-o, exalte-o de coração para única e exclusiva glória dEle. Suas atitudes revelam aos outros muito mais de você do que quando cantas. A responsabilidade é grande demais para ser tratada com desleixo. A salvação de muitos pode depender disso. Louve com o intuito de que você e os que estão lhe escutando adorem ao Senhor

Até a próxima,

um abraço,

Guilherme Hugo

biblia1.jpg

h1

Ellen White e os jovens

fevereiro 16, 2007
“Aquele que coopera com o propósito divino em transmitir à juventude o conhecimento de Deus, e em lhes moldar o caráter em harmonia com o Seu, realiza uma elevada e nobre obra. Suscitando o desejo de atingir o ideal de Deus, apresenta uma educação que é tão alta como o Céu e tão alta como o Universo.” – (Educação, pág. 19)

“Vão jovens, moços e moças e crianças ao trabalho, em nome de Jesus. Unam-se eles em algum plano ou ordem de ação. Não podeis vós organizar um grupo de obreiros, e ter ocasiões determinadas para orar juntos e pedir ao Senhor que vos dê Sua graça, desenvolvendo uma ação unida?”-(MJ, pág.197)

“Pregadores ou leigos de idade avançada não podem ter, sobre a juventude, metade da influência que os jovens consagrados têm sobre seus companheiros.”-(MJ, pág. 204)

“Vi que muitas almas se salvariam, caso os jovens estivessem no lugar em que se deveriam achar, consagrados a Deus e à verdade; mas em geral assumem uma posição em que lhes deve dedicar contínuo labor, do contrário eles próprios se tornarão do mundo… Lágrimas são vertidas por sua causa, e são arrancadas do coração dos pais angustiosos súplicas em seu favor.”-(MJ, pág. 206)

“Membros da igreja, tanto velhos como jovens, devem ser educados para sair a proclamar esta derradeira mensagem ao mundo. Se eles vão com humildade, anjos de Deus os acompanharão, ensinando a erguer a voz em oração, em hinos, e a proclamar a mensagem evangélica para este tempo.”-(MJ, pág.217) “Satanás… bem sabe não haver outra classe que possa fazer tanto bem, como os rapazes e moças consagrados a Deus.

A juventude quando reta, pode exercer poderosa influência. Pregadores ou leigos de idade avançada não podem ter, sobre a juventude, metade da influência que os jovens consagrados têm sobre seus companheiros.”-(MJ, pág. 204)