Posts Tagged ‘experiencia’

h1

Qual é a sua experiência?

abril 15, 2010

No início de fevereiro, tive a chance de participar de um final de semana de oração com o pastor Samuel Neves, um brasileiro que lidera uma igreja inglesa. Na mensagem da sexta-feira, uma das primeiras indagações do pastor foi quem era Deus para cada um ali presente. E sem nos deixar pensar, ele afirmou que, se perguntássemos a Noé quem era Deus, ele certamente responderia que foi quem o mandou construir a arca do dilúvio. Para Samuel, talvez Aquele que o chamou pelo nome. Para Moisés, Aquele que abriu o Mar Vermelho.

Isto é, a Bíblia é um livro de histórias, relatos de pessoas que provaram do amor e grandeza de Deus. A mensagem do pastor Samuel me fez pensar o quanto é importante que tenhamos o nosso relacionamento com Deus, individualmente. Se alguém passa por uma doença, por exemplo, é impossível outra pessoa “sentir muito” por algo que ela nunca teve, não experimentou. Tenho percebido isso quando alguns perguntam como tem sido a minha experiência em outro país, afinal, por mais que eu tente detalhar, a situação leva a emoções indescritíveis, que podem ser vivenciadas apenas por quem passa.

Neste sábado, sugiro que você possa refletir nas perguntas a seguir: Quem é Deus para você? Você já provou do amor dEle? Se alguém te perguntar quem é Deus, você vai relatar a história de outra pessoa ou é capaz de contar sobre a SUA própria experiência? Se essas questões ainda permanecem sem respostas, busque conhecer o nosso Deus em espírito e verdade, pois quando nos deleitamos em seus caminhos, nos deparamos com a Sua grandeza e o Seu amor. Logo, seremos capazes de dizer aos outros da nossa própria experiência, da NOSSA história com Deus.

Tatyanne de Morais

Anúncios
h1

Sublime amor

março 10, 2008

“15 de junho de 2006. Quinta-feira, 21h. Quatros jovens saíam de uma festa de aniversário. Entraram no carro e seguiram para casa sem saber o que os esperava. Na metade do caminho, cinco minutos depois, um taxista acenava com o braço para que eles parassem o carro. Mas, ninguém iria parar o automóvel porque um desconhecido estava pedindo. Prosseguiram mais 100 metros até que a pessoa que dirigia se assustou com a cena que via à frente: dois jovens armados correndo na direção deles, em plena avenida.

Assustados, ficaram onde estavam. Reagir seria uma burrice, iam por em risco a vida de todos. Em menos de 10 segundos, dois homens, um para cada lado, apontavam armas e pediam os celulares. Na verdade, o que as vítimas queriam era sair logo dali. Vivos. Mas o pressentimento era que tudo podia acontecer, menos sair bem daquela situação.

O mesmo ladrão que abordou a motorista, também assaltou o passageiro do banco traseiro. O outro que estava posicionado no outro lado, deveria roubar a pessoa que estava na frente e a pessoa atrás. Havia ainda um terceiro elemento, também armado, que estava escondido quando eles foram parados e agora estava à frente, dando cobertura para os outros.

Até que um deles gritou: “Desce do carro”. Outro já falava: “Não, não desce”. Enquanto eles discutiam, compulsivamente, uma das vítimas (a que até então não havia sido abordada) desceu do carro. Deu as costas para um dos ladrões, olhou para ele, que não a viu, e com a bolsa nas mãos, andou em direção aos carros parados (que assistiam ao assalto sem nada poder fazer) pedindo socorro. Os ladrões tentavam acelerar o carro, mas sem a marcha engatada, era impossível. Resolveram seguir, ou melhor, correr pelo primeiro beco”.

 

Quando fecho os olhos, parece que foi ontem que enfrentei essa situação. Lembro de ter ficado desesperada e chorar copiosamente após o ocorrido. Ninguém me via dentro do carro, trataram como se eu não estivesse lá. Desci do carro e analisando depois a situação, percebi que não desci sozinha. O meu anjo estava me protegendo. É tanto que nada meu foi levado, fui a única que não teve nada roubado. Não estou querendo dizer que sou mais abençoada do que os outros, mas quando Deus permite que algo assim aconteça e detalhes como estes transpareçam é porque há algo na qual você precisa reavaliar.

Cheguei à conclusão de que necessitava rever alguns pontos nos quais estavam afetando a minha vida espiritual. Percebi que a minha missão aqui no mundo ainda é grande. Um dos aspectos que tive o prazer de qualificar foi a minha comunhão diária com Cristo e a demonstração de gratidão. Hoje, sou extremamente grata a Ele por tudo. Por tudo mesmo, principalmente por cada respirar.

A partir de hoje, não espere um grande milagre para renovar sua vida. O fato de você existir já é um milagre. Acredite. Saiba reconhecer isto, agradeça constantemente a Ele e esteja SEMPRE em busca de comunhão com Jesus. Só Ele vai estar em TODOS momentos da sua vida. E o melhor, sempre te amando e protegendo.

“Ninguém tem maior amor do que Ele”.

 

h1

Acompanhe essa experiência

outubro 26, 2007
prmilton

AspasNo dia 23 de setembro às 22 horas, no Hospital Adventista de São Paulo, fui informado que eu tinha um tumor maligno no intestino grosso e o fígado já estava contaminado. Foi um choque, mil perguntas sem respostas e muita vontade de conhecer o futuro.Confio em Deus e entreguei a Ele meu destino. Uma corrente de amigos em oração se formou para enfrentar todo o tratamento com a certeza que Deus é poderoso. Aqui atualizarei os amigos que oram em meu favor contando-lhes todos os passos do caso.aspas

  Que vocês possam visitar esse site, acompanhar esse incrível história e orar!

http://miltonsouza.blogspot.com/