Posts Tagged ‘negligência’

h1

Pequenos atos, grandes coisas

junho 27, 2008

Cada ato da vida, por pequeno que seja, tem sua influência para o bem ou para o mal. A fidelidade ou a negligência naquilo que aparentemente são os menores deveres, pode abrir a porta para as mais ricas bênçãos da vida ou para as suas maiores calamidades. São as pequenas coisas que provam o caráter. São os atos despretensiosos de abnegação diária, praticados com um coração prazenteiro e voluntário, que Deus aprova. Não devemos viver para nós mesmos, mas para outrem. E é apenas pelo esquecimento de nós mesmos, alimentando um espírito amorável, auxiliador, que podemos tornar nossa vida uma bênção. As pequenas atenções, as cortesias pequenas e singelas, muito representam no perfazer o total da felicidade da vida; e a negligência destas coisas constitui não pequena participação na desgraça humana.

Patriarcas e Profetas, pág. 158

Anúncios
h1

Quando erramos por não fazer

dezembro 4, 2007

Muitas vezes erramos realmente por cometer alguma falha, mas muitas vezes erramos por não fazer. Isso é chamado de NEGLIGÊNCIA.

Eu estava lendo este livro e encontrei essa declaração interessante:

“Nossa condenação no Juízo não será resultado de havermos estado em erro, mas do fato de termos negligenciado as oportunidades enviadas pelo Céu, para conhecer a verdade.” O Desejado de Todas as Nações, pág. 288

Pense agora, quantas vezes nós negligenciamos?

OracaoQuantas vezes temos a oportunidade da oração e não o fazemos? Olha só o que perdemos:

“É maravilhoso podermos orar sabendo que seremos ouvidos, que mortais indignos e pecadores podem apresentar seus pedidos a Deus. Que mais elevado poder pode o homem desejar do que este – estar ligado com o Deus infinito? O homem fraco e pecador tem o privilégio de falar com seu Criador. Podemos falar com Jesus enquanto caminhamos, e Ele diz: Estou o seu lado (Sal. 16:8).” Obreiros Evangélicos, págs. 254

“Enquanto estamos envolvidos em nosso trabalho diário, devemos elevar a mente ao Céu em oração. Esses pedidos silenciosos sobem como incenso diante do trono da graça; e o inimigo é frustrado. O cristão que coloca o coração em Deus não pode ser vencido. Nenhuma artimanha maligna pode destruir sua paz. Todas as promessas da Palavra de Deus, todo o poder da graça divina, todos os recursos de Jeová, são usados para garantir seu livramento. Foi assim que Enoque andou com Deus. E Deus estava com Ele, um auxílio em todo tempo de necessidade.” Obreiros Evangélicos, pág. 258

Viu aí?! Agora imagine-se na época de Jesus, quando ensinava belas lições ao ar livre, as paisagens lindas ao redor,  cegos começando a ver, cochos saltando de alegria, todos aqueles enfermos sendo curados, a vida sendo  restabelecida ao morto, Suas palavras entrando suavemente nos ouvidos e aquela atmosfera celestial!

“[Cristo] Quer circundar a cada um de nós com a atmosfera celestial, para que possamos dar ao mundo um exemplo que honre a religião de Cristo” Loma Linda Messages, pág. 602

Jesus pode e quer hoje mesmo fazer-nos  sentir essa atmosfera celestial. Através do Espírito Santo podemos estar tão perto de Jesus hoje quanto naqueles tempos. Mas por que às vezes isso tem acontecido?

Negligência…  Através dela perdemos muitas coisas preciosas. Que possamos pensar mais nisso e não perder as oportunidades que o Céu nos dá para encontrar a verdade.

Um abraço a todos,

Felipe