Posts Tagged ‘ratos’

h1

Angústia de Jacó

dezembro 2, 2007

Será que vai a ver um tempo em que a maior parte do mundo vai ficar endemoniado? Será que a Bíblia fala algo a respeito desse tempo? Estou me referindo a momentos depois do fechamento da porta da Graça..A Bíblia diz em Jeremias 30:5-7

Assim diz o Senhor: Ouvimos uma voz de tremor e de temor e não de paz. Perguntai, pois, e vede, se acaso, um homem tem dores de parto. Por que vejo, pois, a cada homem com as mãos na cintura, como a que está dando à luz? E por que se tornaram pálidos todos os rostos? Ah! Que é grande aquele dia, e não há outro semelhante! É tempo de angústia para Jacó; ele, porém, será livre dela.

Está passagem também se repete em Daniel, Apocalipse, Amós e em outros versículos, diz respeito a um tempo de angústia. No qual o espírito santo se retirará da Terra, mas isso não é no sentido literal, porque na verdade Deus é onipresente e não tem como Ele se retirá de um local. Isso quer dizer que a voz do espírito santo não terá mais influencia sobre as pessoas.Na verdade não é o espírito santo que se retira delas, elas que se afastam de ouvir a voz de Deus. E nesse tempo as pessoas ficarão possessas por espíritos demoníacos. Claro, um local onde a voz do espírito não está só pode acontecer isso.

Tudo que você vai descrever com medo de exagerar, porém o tempo da angústia do povo de Deus nesse tempo será tão terrível que não tem como exagerar, ou seja, não tem como criar uma hipérbole disso. É o que diz Ellen White em seu livro “O Grande Conflito”. Por maior que seja a descrição de alguém ainda não vai se chegar aos pés…Perceberam as forças dessas palavras? E pessoas, atualmente, ainda estão indolentes para se preparar para esses dias. Quando o anjo da misericórdia dobrar as assas e for embora, Satanás fará atos que por muito tempo quer fazer.Tormentas, tempestades, guerras, derramamento de sangue, ele se deleita nessa coisas e tão completamente serão os homens enganados por eles que declararão que essas calamidades resultam da profanação do primeiro dia da semana. Review Herald, 17 de setembro de 1901.

Mas, como vai acontecer isso?

Faz sentido que a humanidade inteiro mergulhe contra o povo de Deus?

Porque pelo pior que sejamos ainda reside sentimentos de misericórdia entre as pessoas.

Em 1798, Thomas Malthus criou sua teoria, na qual dizia que os alimentos cresceriam em progressão aritmética e a humanidade em progressão geométrica. Dessa forma, com o passar do tempo teria mais gente do que comida. Ou seja, o mundo acabaria por causa da fome. Malthus foi um sociólogo respeitado, um dos pais da sociologia. Existe uma boa e uma má notícia a respeito dessa teoria. A boa notícia é que os quadros mostraram que Thomas Malthus estava errado, foi o contrário que aconteceu. A comida cresceu em PG enquanto a população em PA. Então, hoje, há muito mais alimentos na Terra do que sua população. A notícia má é que apesar de ter muito mais comida, a concentração da mesma ficou pequena. Os recursos do mundo não estão distribuídos em forma igualitária, em algumas regiões já sentimos terríveis pressões que resultam na escassez de comida e água potável. Existe comida para o mundo inteiro, mas ela está concentrada apenas em um pedaço do mundo. Compreende a questão? Então, embora Malthus errou de um lado acertou do outro, porque de fato temos a crise da falta de alimentos no mundo.

Os ratos tem um comportamento, socialmente falando parecido com os seres humanos. Em 1958, John B. Calhoun, fez uma experiência. Colocou várias ratos em um grande gaiola. No começo, os ratos se reuniam em famílias. Cada um respeitava o lugar do outro. E sempre a ratinha ficava em casa com os filhotes, as ratazanas só quando entravam no cio que os machos se achegavam a ela.Entretanto, com o passar do tempo quando os ratos começaram a perceber que a quantidade de alimento e água não estava suficiente para todos. Os comportamentos começaram a mudar. Por isso que o nome dessa experiência é gaiola comportamental. Quando uns ratos começaram a crescer, começou a haver violência sexual entre os ratos, antes só quando estavam no cio; canibalismo houve também. Comportamento homossexual entre alguns ratos, ratos masculinos atacando sexualmente ratos masculinos. Entre os machos registraram quatro tipos de personalidades: os dominantes, altamente agressivos; os homossexuais, que incinuavam-se a membros do mesmo sexo;os passivos; os sondadores, hiper-ativos, bissexuais e canibais. Os instinto de parentesco também desapareceu.

A pergunta que o pesquisar fez foi, será que isso também pode acontecer ao planeta Terra?

E aí, será que agora dá para ligar um pouco essa experiência com o que diz na Bíblia e no espírito de profecia?

Acho que após isso não é preciso se falar muito coisa. Outro dia, ao falar com um amigo não-adventista perguntei para ele se ele acreditava que Jesus voltaria, e ele me respondeu que era uma ótima idéia, porque do jeito que o mundo vai só se fóssemos para outro planeta…Ele falou algo muito interessante, apesar de não ter pensado ou estudado sobre o que falou. Com certeza é muito interessante, importante, preciso e altamente necessário que Jesus volte. E sim, iremos também morar em outro planeta, mas não será um planeta, no qual necessitamos estar sempre em constantes guerras, sem mesmo percebermos.

A angústia de Jacó era algo que eu não sabia até pouco tempo atrás. Acho que muitos aqui também não ouviram falar nessa expressão, se você quer estudar mais a fundo, tenho uma ótima oportunidade para você. Algo que você não vai econtrar pelas “internets” da vida…Uma história muito interessante, feita por alguém de nosso blog. Alguém muito especial que estudou muito para escrever isso…Estou falando do “Último Dia, a Série”. O terceiro capítulo fala exatamente sobre a Angústia de Jacó, com uma turma de adolescentes sendo os personagens. É algo bem inovador, e super interessante. Saiba então sobre esse tema de forma diferente lendo o terceiro capítulo aqui.

Até algum outro post,

Franzé Jr

—-

*Post baseado na pregação do Prof. Dr. Rodrigo P. Silva, no Simpósio do UNASP, Mundo em Agonia e também no terceiro capítulo do Último dia a Série, escrito por Ângelo Bernardes.

Anúncios