Posts Tagged ‘Tatyanne’

h1

Cristo para alguém

agosto 6, 2008

Na minha igreja temos um Coral Jovem. Entre as músicas que ensaiamos, uma tem grande destaque para mim. O primeiro trecho diz assim: “Se não ti, de quem então? Muitos saberão o quanto Deus os quer. Se não de ti, não saberão de alguém que pode dar a paz e o até os cegos faz ver. Tu és talvez o único Cristo que verão, palavra única de amor dita por alguém. Deixa que vejam em teu viver Jesus o Salvador porque és talvez o único Cristo que verão”.

Após refletir na letra da música, me peguei pensando se realmente nós, cristãos, estamos cumprindo o nosso papel de seguirmos o exemplo de Jesus, de ser representantes aqui na terra. Isso mesmo, representantes porque algumas pessoas não têm a oportunidade de conhecer uma igreja e diversos crentes, mas dependem do nosso bom exemplo para saber que Jesus é Esperança, é Vida e que um dia Ele voltará para nos buscar.

Sendo assim, se a gente não cumpre o nosso papel de testemunhar, como estas pessoas serão salvas? “Ah, outra pessoa pode fazer por mim”, alguém pode pensar. Não, não pode. Se cada pessoa pensar desta forma, a mensagem do evangelho não será levada. Futuramente vamos ser cobrados por não termos usados nossos talentos e por ter desperdiçado “n” chances.

Portanto, você está permitindo que as pessoas vejam Cristo em você? Será que o exemplo que você está dando reflete o caráter de Jesus? Caso contrário, reverta esta situação hoje mesmo. Peça que Cristo molde a sua vida e assemelhe a sua personalidade a dEle. Lembre-se: ÉS talvez o único Cristo que verão.

h1

Escolhas Sábias

julho 22, 2008

Estive ontem na Semana de Oração Jovem da minha igreja e escutei uma linda mensagem. Uma história comum, mas que nunca havia parado para realmente pensar e meditar na situação. Desde criança, ouço a parábola do Filho Pródigo e vai ver que foi por conta disto jamais dei valor à história.

Ontem, após a pregação do pastor pude compreender a real essência. Para àqueles que nunca ouviram ou leram, a Parábola do Filho Pródigo narra a história de um homem que tinha dois filhos. O mais novo deixou o lar para morar em uma terra distante. Após viver dissolutamente, o jovem começou a passar por necessidades. Logo, começou a alimentar alguns porcos, mas mesmo com trabalho, não tinha o que comer. Pensou nos servos do seu pai, que mesmo sendo funcionários tinham alimento.

O filho resolveu voltar para casa, disposto a ser mais um servo do seu pai. O pai, amoroso como sempre, jamais deixaria que seu filho mais novo o servisse. Pelo contrário, tratou-o com dedicação e o recebeu de braços abertos. Para comemorar o retorno, o homem concedeu uma festa, que não agradou o filho mais velho. Enciumado, ele não quis participar da festa e repreendeu o pai com a seguinte frase: “Eis que te sirvo há tantos anos, sem nunca transgredir o teu mandamento, e nunca me deste um cabrito para alegrar-me com os meus amigos. Vindo, porém, este teu filho, que desperdiçou os teus bens com as meretrizes, mataste-lhe o bezerro cevado”, Lucas 15:29 e 30.

Lucas 15 não relata nenhum contato do filho mais novo com o filho mais velho. Então, como o filho mais velho sabia que o seu irmão tinha gastado com meretrizes? Provavelmente ele fazia o mesmo, ou até pior. Ele sempre esteve ao lado do seu pai, mas mantinha atitudes indignas. Pecados acariciados e ainda assim achou que tinha o direito de julgar só porque acompanhava seu pai.

O ser humano tem a tendência pecaminosa e isso não podemos negar. Muitos hoje freqüentam a igreja, mas conservam o caráter dúbio, a dupla personalidade. Faço as palavras do pastor Flávio Henrique as minhas: “Deus dá o livre arbítrio, mas ele quer pessoas que façam escolhas sábias”. Do mesmo jeito da Parábola do Filho Pródigo, Ele está preparando uma festa para todos. Claro, muito melhor do que a citada na história, porque será uma festa eterna. E este dia está próximo, mais próximo do que imaginamos. Portanto, peça perdão pelos seus erros hoje mesmo e ore para que Deus o livre destes pecados acariciados, já que Ele é o único que pode te dar forças suficientes para VENCER.

h1

Sem medidas

junho 30, 2008

Luz“O grande derramamento do Espírito de Deus, o qual ilumina a Terra toda com Sua glória, não ocorrerá sem que tenhamos um povo esclarecido, que conheça por experiência o que representa ser cooperador de Deus. Quando tivermos uma consagração completa, de todo o coração, ao serviço de Cristo, Deus reconhecerá esse fato mediante um derramamento, sem medida, de Seu Espírito; mas isso não acontecerá enquanto a maior parte dos membros não forem cooperadores de Deus”. Serviço Cristão, p. 253.

Durante a 3ª Jornada Espiritual tive o prazer de ler esta forte e emocionante mensagem por alguns dias. Quanto mais lia, mais me agradava. Incrível o conteúdo que nos é deixado. A benção do Espírito Santo ocorrerá apenas quando o cristão tornar-se de fato um servo de Deus. A partir do momento em que fizermos isto, Deus reconhecerá e derramará bênçãos SEM MEDIDAS.

Podemos ser cooperadores quando aceitarmos Cristo como nosso Salvador. Freqüentar a igreja não nos torna mais cristãos, mas ter uma vida plena de comunhão é a solução para servir a Cristo e viver de acordo com a Sua vontade. Quem aqui já não escutou a frase “só se ama o que se conhece”? Do mesmo jeito acredito que ocorre na nossa relação com Deus. Se nós não conversarmos e lermos Sua Palavra, por exemplo, dificilmente iremos amá-Lo.

Portanto, busque ao Pai hoje mesmo. Se cada um cumprir o seu dever de cristão, “Deus reconhecerá esse fato mediante um derramamento, sem medida, de Seu Espírito”. Peça e Ele vai te conceder forças para viver exclusivamente por Ele.

h1

“A Cruz que era minha”

maio 19, 2008

No último sábado, a igreja que freqüento deu início a III Jornada Espiritual. Desde então, tenho acordado durante as madrugadas para buscar a Deus. Participei da I Jornada e foi o melhor momento de comunhão que tive na minha vida. Esta última é focada no Espírito Santo e tem demonstrado que novamente vou ter esses momentos. Não é fácil acordar no meio da noite, realmente não é mesmo. Mas uma hora que você passa apenas lendo e refletindo no amor de Jesus é mais válido que o “sagrado” sono.

Só para começar, ser acordado pelo Espírito Santo te chamando pelo nome me lembra a história de Samuel, quando foi chamado. É uma sensação incrível. Realmente parece que tem alguém do seu lado, e esta maravilhosa experiência só passando para saber.

Na lição de hoje, algo me tocou profundamente. Antes mesmo de ler o título (A Cruz que era minha) fiquei pensando em “n” coisas, mas a minha mente não conseguia parar de pensar na verdade: a cruz que Jesus carregou não era dEle, era nossa. Adão e Eva pecaram e para não sofremos eternamente com a culpa deles, Cristo deu a Sua vida para nos livrar. Deu-nos total arbítrio para escolher se realmente é a Ele que amamos. Porém, depois de compreender isto ficou totalmente impossível não amá-Lo.

Gente, a Segunda Vinda de Jesus está próxima. Fico bastante triste quando percebo pessoas brincando de ser crente. Não estou julgando ninguém, até porque também tenho minhas falhas, mas já não é mais tempo de fingimento. Repito a frase do Pastor José Amorim, que realizou a semana de oração lá na igreja: Não pense que porque você é jovem que pode ficar usando este argumento para pecar. José também era jovem quando deu um grande exemplo cristão e não precisou de seu pai para mostrar que ele sabia que haveria um Cristo para sangrar por ele.

Portanto, pense nas suas atitudes e avalie se elas condizem com a sua vida cristã. É hora de aceitá-Lo. Amar a mensagem da Cruz, de um Deus poderoso, e que mais uma vez ressalto, o único a dar a vida eterna por VOCÊ.

h1

“Nosso lar não é aqui”

abril 28, 2008

De vez em quando acordo assustada com algum barulho e olho logo para a janela para ver se é Jesus voltando. Em seguida, tento avaliar os sentimentos que passam no momento. Primeiro eu sinto medo e acho que é natural, já que ninguém tem certeza se está salvo ou não. O outro sentimento é de ansiedade. Em outras palavras, desejo contemplar Cristo voltar.

Nasci e cresci na Igreja Adventista do Sétimo Dia e há 20 anos escuto sobre a volta de Jesus. Lembro da minha época na sala dos Primários e recordo como ficava maravilhada ao ouvir as histórias da Segunda Vinda. Mais do que isso, ficava imaginando como seria boa a vida no Céu. Pensava nos animaizinhos, na minha família, nos meus amigos, e na vida eterna ao lado de Jesus.

Os anos passaram e até hoje carrego este sonho comigo. Às vezes fico pensando como nós nos satisfazemos com a vida terrestre, sem imaginar quão perfeita será a vida no Céu. Não temos noção nenhuma e só com a idéia que temos já acho maravilhoso, imagina vivenciar?

Neste início de semana quero deixar uma mensagem: cultive este sonho de ver Cristo voltar, e melhor, sonhe com a eternidade! Para isto, mantenha uma rotina de comunhão com Cristo. É a única saída para você encontrar vida e paz. Uma vida de comunhão com Deus é uma experiência de como será a vida eterna. Não fique satisfeito com esta vida de hoje. Aqui é muito pouco. Aqui não é o nosso lar. O Céu nos trará muito mais felicidade do que a efêmera que sentimos aqui na terra. Lá, a nossa alegria será para sempre. O nosso lar é no Céu.

“E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas” Apocalipse 21:4.

h1

Comunhão Restabelecida

abril 19, 2008

(pedindo licença a Taty e falando sobre o seu tema)

 

                Quarta-feira. 7h00. Tudo parecia normal em mais uma manhã sonolenta e nublada. A solidão e a calma daquele momento seriam propícias para ficar em oração com Deus, mas o estado da minha comunhão naquela semana não era dos melhores. Após os cultos (Adoração e Jovem) do sábado, o domingo, a segunda e a terça-feira passaram sem eu nem mesmo notar. Nesses dias, levantei, saí, voltei e não reservei um pouco do meu tempo para o Senhor do dele. Em meio ao meu cotidiano corrido de estágio – aula – aula e pesquisa e esgotamento mental e cansaço físico por volta das 22h. Mas aquela quarta-feira não seria igual às outras. Retomando o pensamento, a solidão e a calma daquele momento seriam propícias para ficar em oração com Deus… E Ele nos ama tanto que às vezes permite que algo (nem sempre bom) aconteça e nos alerte do perigo que corremos ao nos distanciar-nos dEle.

                Responda rápido: Quando estamos grelhando algo numa churrasqueira, ficamos perto (virando a carne, etc.) ou longe? Mais dormindo do que acordado, eu estava me preparando para grelhar numa churrasqueira elétrica (utensílio muito útil aos que estão de dieta) um steak de frango. Como de praxe, enchi de água a bandeja para amparar a gordura. Mas ela escorregou e assim encharquei a cozinha. Peguei o pano para começar a secar, mas antes fui até a geladeira para pegar o frasco de queijo-ralado. O que aconteceu? Exato, também o derrubei no chão. Confesso que alguns palavrões vieram até a ponta da língua, mas voltaram e só o que saiu foi “Culpa do sono. ACORDA!!!”. Agora o chão da cozinha era água e queijo. E então, um estrondo.

                Ao olhar para a churrasqueira, FOGO. A resistência superaqueceu e entrou em curto-circuito. A força foi tão grande que partiu os dois lados (de metal!) da resistência que se ligavam ao restante objeto. Fiquei como espectador vendo aquela cena e sem saber o que fazer. Foram mais ou menos 5 segundos de expectativa: o que aconteceria? O disjuntor disparou, cortou a corrente elétrica e tudo parou. Não tinha nada inflamável por perto, como óleo de cozinha, pano de prato, guardanapo, plástico e, incluindo nessa lista, EU. Deus permitiu que esse desastre acontecesse, mas usou minha desastrada desatenção para me proteger de um acidente que com certeza me vitimaria em maior ou menor escala. Várias perguntas rondavam meu pensamento, enquanto limpava a bagunça. Se eu não tivesse derrubado nada no chão, estaria bem próximo da churrasqueira na hora do estrago.

                Naquele momento eu estava totalmente atrasado para minha rotina, ou como muitos definem: sem tempo. Mas isso não importava porque estava conversando com o Senhor dele. Não deixe Deus de lado, perdendo seu dia. Antes de dormir, um vazio de que algo esta faltando será o que você vai sentir; mas reserve uns momentos com Deus e sinta-se completo.

 

“Everything must change
There’s a mirror showing me the ugly truth
These bones they ache with holy fire
But I’ve got nothing to give, just a life to live
If your world is without colour
I will carry you, if you carry me”

Every Little Thing

 

Até mais,

Guilherme Hugo

h1

Vivo por Jesus

abril 14, 2008

Neste último final de semana, na Convenção de Liderança Jovem, tenho certeza que não só eu, mas todos os presentes tiveram a oportunidade de refletir um pouco mais na “vida por Jesus”. Em todo momento de louvor, cantamos a música oficial do CD jovem deste ano: Vivo por Jesus. Mas esta canção, pelo menos para mim, teve maior impacto após um relato feito pelo pastor Odaílson Fonseca, líder de Jovens da União Nordeste Brasileira. Ele apresentou o vídeo da Andressa Barragana.

Recordo que no ano passado assisti na igreja, um outro vídeo sobre esta garota. Ele contava a vida missionária que ela levava. Lembro que fiquei impressionada como uma criança conseguiu montar um pequeno grupo enorme de outras crianças. Ela ensinava a cantar, contava histórias e orava. Uma verdadeira serva de Deus.

Neste segundo vídeo, mais recente, mostrava que Andressa não havia parado. Ela continuava a sua vida de dedicação e compromisso com Cristo. As imagens relatavam à rotina da pequena jovem, que a cada dia tinha uma atividade diferente, mas sempre voltada para a causa de Jesus. Um dia era a gravação do programa de rádio para crianças, outro era uma visita ao asilo, pequeno grupo, estudos bíblicos, oficinas de artes e assim por diante. Uma vida de serviço e amor ao próximo.

Se eu não me engano, o finalzinho do vídeo tinha cenas da Andressa falando sobre a volta de Jesus. E finalizava com a frase de que ela não pôde esperar para contemplar o momento citado. No dia 22 de março deste ano, Andressa dormiu no Senhor. Era um sábado pela manhã e ela estava indo pregar em uma igreja. No trágico acidente automobilístico, ela e mais três familiares faleceram. O motorista sobreviveu, ele era o pai dela e único da família que ainda não havia aceitado a Jesus.

Do mesmo jeito que me perguntei, você também deve estar questionando o porquê Deus permite essas situações com uma pessoa tão temente a Ele e de apenas 14 anos. A explicação veio logo após, o pai da Andressa está próximo ao batismo. As crianças da sua idade a têm como inspiração e agora também possuem uma vida de serviço. Não só elas, mas Andressa deixou um testemunho comovente e agora pessoas estão abreviando a volta de Jesus pelo exemplo de vida por Jesus. Sei que no Céu, vamos compreender inúmeras razões pela decisão de Cristo. Alguns vão ter a felicidade de reencontrá-la e outros de conhêce-la.

Temos plena consciência que o tempo não nos espera. Não aguarda de maneira nenhuma que estejamos dispostos a buscar Jesus. Por isto a importância de sempre estar em comunhão com Ele. Sendo assim, VIVA POR JESUS. Tenha uma vida de poder. Uma vida eterna.

h1

Antes que o galo cante

março 24, 2008

Jesus“Replicou-lhe Jesus: Em verdade te digo que, nesta mesma noite, antes que o galo cante, tu me negarás três vezes. Disse-lhe Pedro: Ainda que venhas a ser um tropeço para todos, nunca o serás para mim. Disse-lhe Pedro: Ainda que me seja necessário morrer contigo, de nenhum modo te negarei. E todos os discípulos disseram o mesmo.

Logo depois, aproximando-se os que ali estavam, disseram a Pedro: Verdadeiramente, és também um deles, porque o teu modo de falar o denuncia. Então, começou ele a praguejar e a jurar: Não conheço esse homem! E imediatamente cantou o galo. Então, Pedro se lembrou da palavra que Jesus lhe dissera: Antes que o galo cante, tu me negarás três vezes. E, saindo dali, chorou amargamente”.

Mateus 26:33-35,73-75

Pedro não conseguia acreditar, mas ele negou a Jesus três vezes. Acredito que naquele momento em que o medo falou mais alto do que a sua fé, ele devia ficar frustrado consigo mesmo ao lembrar do que Jesus dissera. O discípulo devia ficar pensando como estava ele negando a Cristo? Aquele Homem que ele seguiu, que ele amava e acreditava ser o Filho de Deus.

Interessante que o ocorrido com Pedro serve de exemplo para a gente. Vez por outra julgamos a atitude do apóstolo e tomamos o mesmo caminho: negamos a Jesus. Até soa estranho “negar a Cristo”. Mas é isso que fazemos, quase diariamente, seja por vergonha, medo ou até mesmo falta de amor. Por isso, aceite a Jesus como o seu Salvador e não tenha medo de falar que Ele é o Caminho, a Verdade e a Vida. Mantenha acesa a sua comunhão com Cristo e mostre àqueles que ainda não O conhecem que Ele é a única esperança para este mundo. Tome essa decisão na sua vida HOJE. Não deixe para buscá-Lo amanhã. Naquele dia, Pedro O negou três vezez antes que o galo cantasse. E você? Vai negá-Lo até quando?

h1

Sublime amor

março 10, 2008

“15 de junho de 2006. Quinta-feira, 21h. Quatros jovens saíam de uma festa de aniversário. Entraram no carro e seguiram para casa sem saber o que os esperava. Na metade do caminho, cinco minutos depois, um taxista acenava com o braço para que eles parassem o carro. Mas, ninguém iria parar o automóvel porque um desconhecido estava pedindo. Prosseguiram mais 100 metros até que a pessoa que dirigia se assustou com a cena que via à frente: dois jovens armados correndo na direção deles, em plena avenida.

Assustados, ficaram onde estavam. Reagir seria uma burrice, iam por em risco a vida de todos. Em menos de 10 segundos, dois homens, um para cada lado, apontavam armas e pediam os celulares. Na verdade, o que as vítimas queriam era sair logo dali. Vivos. Mas o pressentimento era que tudo podia acontecer, menos sair bem daquela situação.

O mesmo ladrão que abordou a motorista, também assaltou o passageiro do banco traseiro. O outro que estava posicionado no outro lado, deveria roubar a pessoa que estava na frente e a pessoa atrás. Havia ainda um terceiro elemento, também armado, que estava escondido quando eles foram parados e agora estava à frente, dando cobertura para os outros.

Até que um deles gritou: “Desce do carro”. Outro já falava: “Não, não desce”. Enquanto eles discutiam, compulsivamente, uma das vítimas (a que até então não havia sido abordada) desceu do carro. Deu as costas para um dos ladrões, olhou para ele, que não a viu, e com a bolsa nas mãos, andou em direção aos carros parados (que assistiam ao assalto sem nada poder fazer) pedindo socorro. Os ladrões tentavam acelerar o carro, mas sem a marcha engatada, era impossível. Resolveram seguir, ou melhor, correr pelo primeiro beco”.

 

Quando fecho os olhos, parece que foi ontem que enfrentei essa situação. Lembro de ter ficado desesperada e chorar copiosamente após o ocorrido. Ninguém me via dentro do carro, trataram como se eu não estivesse lá. Desci do carro e analisando depois a situação, percebi que não desci sozinha. O meu anjo estava me protegendo. É tanto que nada meu foi levado, fui a única que não teve nada roubado. Não estou querendo dizer que sou mais abençoada do que os outros, mas quando Deus permite que algo assim aconteça e detalhes como estes transpareçam é porque há algo na qual você precisa reavaliar.

Cheguei à conclusão de que necessitava rever alguns pontos nos quais estavam afetando a minha vida espiritual. Percebi que a minha missão aqui no mundo ainda é grande. Um dos aspectos que tive o prazer de qualificar foi a minha comunhão diária com Cristo e a demonstração de gratidão. Hoje, sou extremamente grata a Ele por tudo. Por tudo mesmo, principalmente por cada respirar.

A partir de hoje, não espere um grande milagre para renovar sua vida. O fato de você existir já é um milagre. Acredite. Saiba reconhecer isto, agradeça constantemente a Ele e esteja SEMPRE em busca de comunhão com Jesus. Só Ele vai estar em TODOS momentos da sua vida. E o melhor, sempre te amando e protegendo.

“Ninguém tem maior amor do que Ele”.

 

h1

Na mídia

fevereiro 26, 2008

Como líder de Comunicação da igreja que freqüento, tenho percebido o quanto a Adventista do Sétimo Dia tem “aparecido” na mídia. O auge foi no dia 23 de janeiro deste ano, quando a matéria sobre longevidade realizada por Ana Paula Padrão (programa SBT Realidade) foi transmitida. A reportagem apontava os segredos de como obter vida longa dos moradores de Loma Linda. Entre os fatores influenciadores na longevidade dos cidadãos da Califórnia, estavam o vegetarianismo e a fé dos adventistas da cidade.

Uma matéria semelhante já havia sido publicada pela National Geografic, em 2005. Porém, foi após a de Ana Paula Padrão que a Adventista ganhou mais visibilidade. O jornal O Globo e o programa Fantástico (deste último domingo) também realizaram matérias sobre o assunto. Já no sábado (23), tivemos o lançamento oficial da terceira edição do projeto Vida por Vidas. Aqui em Pernambuco, alcançamos grande espaço em jornais, rádios e telejornais locais.

Após tanta repercussão da igreja, fiquei pensando nas profecias. A mensagem realmente está sendo pregada a toda nação. De uma forma ou de outra, a sociedade agora está tendo a oportunidade de ouvir ou conhecer a Igreja Adventista. Além de acreditar que este é o momento para estarmos preparados para a Segunda Vida de Cristo, penso que podemos ajudar neste papel de levar essa mensagem. Vamos aproveitar essa visibilidade para mostrar àqueles que não conhecem a Cristo que a esperança é Jesus!

Boa semana para todos.

Abraço!