Archive for dezembro \21\UTC 2010

h1

Deus, sexo e pós-modernidade

dezembro 21, 2010

falemos sobre sexo. decidimos neste podcast falar abertamente sobre sexualidade em temas importantes como: masturbação, virgindade, limites do sexo dentro e fora do casamento e muito mais.

para isso convidamos a psicóloga sandra silva para um bate papo aberto e o resultado você confere em duas etapas.

faça o download da parte 1 ou clique para ouvir e participe comentando e divulgando.

duração: 00:36:54

ALTA (34 mb)| faça o download aqui. (recomendável)
PADRÃO (16 mb) | faça o download aqui.
BAIXA (8 mb) | faça o download aqui.

para assistir o episódio sobre sexualidade que indiquei clique aqui. (rob bell | flame)

graça e paz!

—-

f.tonasso

Retirado de http://tonasso.blogspot.com/

Anúncios
h1

Tribulação produz Esperança

dezembro 13, 2010


“A tribulação produz paciência; e a paciência, a experiência; e a experiência, a esperança. A esperança não traz confusão, pois, o amor de Deus nos foi derramado em nosso coração pelo Espírito Santo que nos foi dado.” (Rom.5:3-5)
Não é automático, mas Deus transforma nossas tribulações em esperança. Só Ele pode fazer isso.
Nesta vida de aflições muitas vezes, como nos advertiu Jesus que as haveriam, devemos sempre nos lembrar que as provações nos trazem a possibilidade do desenvolvimento de uma fé perseverante, assim como a frutos tais quais uma personalidade experiente e uma esperança madura. Deus nos dará paz na jornada.

Edilson Júnior

h1

Controle da Mente Humana

dezembro 1, 2010

Na luta pelo controle da mente humana a mídia pode ser um instrumento tanto para o bem quanto para o mal. Atualmente, nossa mente tem sido bombardeada com mensagens provenientes de Hollywood que caracterizam o Salvador como alguém que em verdade não é. Essas mensagens aparecem de forma subliminar, ou mesmo, explicitamente.

A mente infantil é o alvo principal.

Sem perceber, as crianças são doutrinadas com ensinos diabólicos os quais fazem do inimigo, do destruidor, um ser injustiçado e um “pobre coitado”. Ao mesmo tempo, fazem do Bem, do Perfeito, alguém esnobe, metido, convencido, e que se acha o melhor de todos. Com muita arrogância e pouco amor.

Repare na chamada de mais um filme infantil que, claramente, apresenta uma torta ilustração do grande conflito entre o bem e o mal. Cada detalhe, cada cena, cada frase foram planejadas para aludir à história da queda de Lúcifer e seus seguidores e sua vontade de atrair para si os seguidores dAquele que realmente tem mais poder.

Agora compare o enredo e os personagens do filme com a Revelação:

O Megamente:

“A testa [de Lúcifer] era alta e larga, demonstrando grande inteligência”. A História da Redenção, p. 13.

“Eu via Satanás, como raio, cair do Céu.” Lc. 10:18. [Repare o símbolo de raio e/ou luz na roupa do Megamente]

“O povo de Deus não encontrará sua segurança na operação de milagres; pois Satanás imitará os milagres que forem operados”. Eventos Finais, p. 169. [Repare na cena em que o ser azul chega na escola e encontra com o “senhor perfeitinho”: a narração é um desdém aos “fãs babões” – seus seguidores – que se deixam ser “comprados por exibições exageradas”. Em seguida ele planeja a imitação.

O Sr. Perfeitinho:
[Neste caso, o filme mostra sempre o contrário da Revelação]

“Um compassivo Criador, sentindo terna piedade por Lúcifer e seus seguidores [no céu], procurava fazê-los retroceder do abismo de ruína em que estavam prestes a imergir”. Patriarcas e Profetas, p. 40.

“Seu caráter era absolutamente perfeito, isento da mais leve mancha de pecado. Ele veio como expressão do perfeito amor de Deus, não para esmagar, não para julgar e condenar, mas para sanar todo caráter fraco e defeituoso, para salvar homens e mulheres do poder de Satanás”. Beneficência Social, p. 54.

[Dessa forma, as crianças são doutrinadas e influenciadas a desconfiar do Bom Deus]:

“Satanás exulta quando pode levar os filhos de Deus à incredulidade e ao desalento. Deleita-se em ver-nos desconfiando de Deus, duvidando de Sua boa vontade e poder de salvar-nos. Apraz-lhe fazer-nos pensar que as providências do Senhor visam a prejudicar-nos. É a obra de Satanás representar o Senhor como falto de compaixão e piedade. Deturpa a verdade a Seu respeito. Enche a imaginação de idéias errôneas relativamente a Deus e, em vez de fixarmos a mente na verdade quanto a nosso Pai celeste, muitas vezes a demoramos nas falsidades de Satanás, e desonramos a Deus desconfiando dEle, e contra Ele murmurando. Satanás busca sempre tornar a vida religiosa sombria. Deseja que se nos afigure trabalhosa e difícil; e, quando o crente, em sua vida, faz aparecer sua religião sob esse aspecto, está, por sua incredulidade, confirmando a mentira de Satanás”. Caminho a Cristo, p. 116.

(Colaboração: Gabriel A. dos Santos)

Retirado do site Minutoprofetico