Posts Tagged ‘fé’

h1

Lição para o nosso tempo

março 12, 2009

licaoparanossotempo

“A incredulidade e a murmuração dos filhos de Israel ilustra o povo de Deus hoje sobre a Terra. Muitos olham para o Israel do passado e se maravilham de sua descrença e contínua murmuração, depois de o Senhor ter feito tanto por eles, dando-lhes repetidas evidências de Seu amor e cuidado. Acham que não se deviam ter mostrado ingratos. Mas alguns que assim pensam, murmuram e se queixam ante coisas de pequena conseqüência. Não se conhecem a si mesmos. Deus os experimenta com freqüência, e prova sua fé com pequenas aflições; e eles não suportam a prova melhor do que fez o antigo Israel.

Muitos têm suas necessidades presentes supridas; mesmo assim não confiam no Senhor para o futuro. Manifestam incredulidade e caem no abatimento, no desânimo, em face de necessidades antecipadas. Alguns vivem em contínua preocupação, com medo de que venham a ter necessidade e que seus filhos sofram. Quando surgem dificuldades ou são postos em aperto – quando sua fé e amor a Deus são provados – recuam do sofrimento e murmuram do meio escolhido por Deus para purificá-los. Seu amor não se prova puro e perfeito para suportar tudo.

A fé do povo do Deus do Céu deve ser forte, ativa e perseverante – a prova das coisas que se esperam. Então a sua linguagem será: “Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e tudo o que há em mim bendiga o Seu santo nome” (Sal. 103:1), pois Ele me tem tratado generosamente.

A abnegação é considerada por muitos como sendo real sofrimento. Os apetites depravados são tolerados. E uma restrição ao apetite não saudável levaria até muitos professos cristãos a iniciar agora um retorno, como se a inanição fosse a conseqüência de um regime simples. E, à semelhança dos filhos de Israel, prefeririam a escravidão, corpos doentios, e mesmo a morte, a serem privados das panelas de carne. Pão e água é tudo o que foi prometido aos remanescentes no tempo de angústia.”

História da Redenção, págs. 128 e 129

Anúncios
h1

O bom combate

setembro 22, 2008

No último sábado, lá estava eu assistindo a mais uma mensagem do pastor Elmar Borges, líder de Jovens Adventistas para o Nordeste. Durante o sermão, mais uma vez um verso me chamou atenção. “Combati o bom combate, terminei minha carreira, guardei a fé”, II Timóteo 4:7. O pastor falou sobre Paulo, que em diversos momentos da vida sofreu, mas sempre se manteve fiel aos princípios divinos. Este verso torna clara a situação, uma vez que o término da carreira revela a vida plena de comunhão e fé em Cristo Jesus.

Realmente é muito interessante notar como Paulo sofreu, mas ainda é fundamental perceber que ele reconheceu que valeu à pena ter sofrido por Jesus. Valeu à pena porque o amor de Cristo nos consola. Valeu à pena porque Ele é caminho, verdade e vida. Valeu à pena porque a salvação é a uma das maiores recompensas na vida de qualquer ser humano. Valeu a pena porque a vida eterna pode ser encontrada apenas em Jesus.

Ser cristão não é fácil. Em qualquer etapa da vida. Lembro que quando criança pensava que se manter fiel a Deus seria difícil em cada fase. Hoje, tenho a plena convicção que isto não importa. Em qualquer circunstância vai haver dificuldades. Em qualquer momento a nossa fé será questionada, e vamos ter escolher se realmente é a Deus que queremos seguir. Podemos até deixar de lado objetivos terrenos, que planejamos ao longo da nossa trajetória, mas nada é melhor do que Cristo tem reservado para nós. Nada é mais gratificante do que os sonhos que Ele tem para cada um que O teme e O guarda.

Portanto, ESCOLHA a Jesus. Na sua vida vão existir constantes provações, você vai cair e chorar. Mas nenhuma lágrima será mais valiosa do que aquela que teremos ao vermos na manhã gloriosa. Que Ele possa te ajudar a combater o bom combate e ser fiel até a eternidade. Tenha certeza, vale à pena.

h1

Fé não anula lei

novembro 23, 2007

Um dia, estava na escola e já ia começar uma aula de religião. Alguns alunos estavam com suas Bíblias. E de uma forma que não me lembro comecei a conversar com uma colega sobre os dez mandamentos, ela veio me afirmar que se a pessoa tivesse fé não precisava guardar todos os mandamentos. Veio com textos do tipo o justo viverá pela fé e todos que pecaram sei lei serão julgados, mediante ao que sabem.

O que dizer para uma pessoa dessas?

Porque quis postar isso logo no dia de hoje? Ao ler o ano bíblico de hoje há uma passagem que diz toda a resposta pra isso.

Concluímos, pois, que o homem é justificado pela fé, independentemente das obras da lei. É, porventura, Deus somente dos Judeus? Não o é também dos gentios? Sim, também dos gentios, visto que Deus é um só, o qual justificará, por fé, o circunciso e, mediante a fé, o incircuciso. Anulamos, poi, a lei pela fé? Não, de maneira nenhuma! Antes, confirmamos a lei!

Romanos3:28-31

E devemos achar que a lei, ou seja, os mandamentos são ruins, e difíceis de se seguir?

Por Conseguinte, a lei é santa; e o mandamento, santo, justo e bom.

Romanos 7:12

Porque não faço o bem que prefiro, mas o mal que não quero, esse faço. Mas, se eu faço o que não quero, já não sou eu quem faz, e sim o pecado que habita em mim. Então, ao querer fazer o bem, encontro a lei de que o mal reside em mim. Porque, no tocante ao homem interior, tenho prazer na lei de Deus; mas vejo, nos meus membros, outra lei que, guerreando contra a lei da minha mente, me faz prisioneiro da lei do pecado que está nos meus membros.Desventurado homem que sou! Quem me livrará do corpo desta morte? Graças a Deus por Jesus Cristo, nosso Senhor. De maneira que eu, de mim mesmo, com a mente, sou escravo da lei de Deus, mas, segundo a carne, da lei do pecado.

Rom 7:19-25

P.S.: Quando escrevi esse post foi no dia que o ano bíblico era sobre Romanos 3 e 4. Mas não tive tempo de postar, então vai hoje mesmo!